Tenet
Foto: IMDB

‘Tenet’ lidera em Portugal e impulsiona recuperação da bilheteira

No primeiro fim-de-semana de exibição em Portugal, um pouco como aconteceu no resto do mundo, Tenet foi líder destacado nas bilheteiras nacionais, mostram os dados divulgados pelo Instituto do Cinema e do Audiovisual (ICA).

No total, foram 38.367 espectadores a acorrer às salas portuguesas, num total de 1.677 sessões e 148 ecrãs a projetarem o novo filme de Christopher Nolan nestes primeiros quatro dias de exibição, entre 26 e 30 de agosto. A receita bruta foi de 239.078,28 euros.

A estreia compara bem com Dunkirk, o último filme do realizador a estrear em Portugal, que em 2017 levou 40.332 espectadores aos cinemas no seu primeiro fim-de-semana de exibição. Na altura, recordamos, sem quaisquer limitações no número de pessoas por sala e sem o efeito dissuasor da pandemia. O épico de guerra teve, contudo, menos sessões e ecrãs a exibi-lo do que Tenet. Interstellar, também do realizador, conquistou, em 2014, 58.571 espectadores no fim-de-semana de estreia.

Se olharmos para as estreias de 2020, Tenet supera Bombshell, Mulherzinhas e Bora Lá, ainda estreados antes da pandemia, mas fica atrás de 1917, Birds of Prey e Sonic: O Filme.

Os Novos Mutantes e Fábrica dos Sonhos fecham pódio

Outras duas estreias, Os Novos Mutantes (7.255 espectadores) e Fábrica dos Sonhos (7.840 espectadores) completam o top3 em receitas de bilheteira, faturando cada um mais de 40 mil euros. O francês Bem-vindos a África, já à beira dos cinquenta mil espectadores totais, conquistou mais 6.072 este fim-de-semana, ocupando a quarta posição à frente de Scooby! (5.087 espectadores).

O número de espectadores deste fim-de-semana já supera os valores registados durante toda a última semana, com um total de 76.900 espectadores a serem contabilizados nos 40 filmes mais vistos. Entre 20 e 26 de agosto foram apenas 63.358 pessoas a ir ao cinema em Portugal.

Estes primeiros valores permitem aos cinemas portugueses sonhar com um valor semanal perto dos 100.000 espectadores. Ainda assim, numa afluência que será inferior à da segunda semana de março, a última em que as salas funcionaram normalmente e sem restrições, no período anterior ao confinamento. Nessa semana foram 156.113 a ver filmes em sala.

 

 

Mais Artigos
Netflix
Netflix responde a senadores americanos e avança com série