Rachel Weisz protagoniza e produz adaptação de ‘Dead Ringers’

Rachel Weisz vai ser a protagonista e a produtora executiva de Dead Ringers. A série pretende fazer a recriação do clássico filme homónimo de David Cronenberg de 1988. Segundo o portal Deadline, a atriz foi um pedido expresso da Amazon que encomendou a produção.

A ideia de recriar o filme surgiu com a própria Rachel Weisz, que é fã da obra original. Ela fez parceria com a Annapurna TV, também produtora da série, há dois anos para uma outra produção.

Já Alice Birch, escritora principal da série Normal People da Hulu, foi contratada para escrever a adaptação do guião. Este está a ser escrito por uma equipa de argumentistas através de reuniões virtuais com a coordenação Birch.

O projeto foi lançado para streamers via Zoom durante a pandemia, e a Amazon ficou interessada em obter os direitos da série.

O enredo centra-se na vida das gémeas The Mantle, que vão ser interpretadas por Weisz. No filme original, eram dois gémeos que foram protagonizados pelo ator Jeremy Irons. As personagens são duas médicas ginecologistas e idênticas “da cabeça aos pés”, ambas com uma missão. As duas pretendem mudar a maneira como as mulheres nascem, com ponto de partida em Manhattan. Os ingredientes da história vão desde drogas, pesquisa médica pioneira e ilegal, sexo e paixão.

Na série, as gémeas The Mantle compartilham tudo: drogas, amantes e um desejo sem remorso de fazer o que for preciso, incluindo ultrapassar os limites da ética médica de forma a desafiar práticas antiquadas e trazer a saúde da mulher para o primeiro plano.

A atriz foi nomeada para um Óscar de Melhor Atriz Secundária pelo papel na comédia dramática The Favourite em 2018. Este foi o último projeto em que se mostrou ao grande público, já que a Covid-19 adiou o lançamento do primeiro filme da atriz na Marvel. A personagem que iria representar era uma das protagonistas, onde contracena com Scarlett Johansson que interpreta a Viúva Negra.

Dead Ringers Dead Ringers Dead Ringers Dead Ringers Dead Ringers 

Mais Artigos
Mark Ruffalo em Zodíaco
Mark Ruffalo: uma carreira que vai muito além de Hulk