racismo
Fotografia: Clay Banks/Unsplash

Escritores lusófonos assinam carta aberta contra o racismo e o populismo

Perto de duas centenas de escritores de língua portuguesa exigiram esta terça-feira que sejam assumidos compromissos políticos para impedir uma “escalada” do populismo, da violência e da xenofobia. O objetivo é apelar aos agentes democráticos para que contrariem estas ameaças emergentes.

Os 187 escritores lusófonos signatários incluem nomes como Alice VieiraJoel NetoJosé Eduardo AgualusaMia CoutoLuísa Ducla Soares ou Teolinda Gersão, entre vários outros. O documento, divulgado numa carta aberta enviada à agência Lusa, refere que pode haver um “custo em dar palco ao que, em circunstâncias normais, não mereceria uma nota de rodapé” com esta chamada de atenção.

Contudo, os autores preferem “correr esse risco face às circunstâncias vividas em Portugal, que [consideram] graves e inquietantes, nos domínios do racismo, do populismo, da xenofobia, da homofobia, em geral, de tudo aquilo que de mais repugnante pode emergir de uma sociedade em crise e em estado de medo, e assinala:Temos de reagir antes que seja tarde“.

O documento refere que os portugueses através do “distanciamento de a movimentos antidemocráticos e ajudem na consciencialização das novas gerações para a urgência dos valores humanistas e para os riscos das extremas-direitas“. Os escritores alertam sobre a xenofobia: “quem gosta de Portugal jamais dizVão!’, antes dizVenham!‘”.

É realçado, também, o papel do poder politico, judicial e da comunicação social. Pedem “que exerçam um escrutínio rigoroso da constitucionalidade e assegurem que o fascismo não passará“.

O documento alerta que a cultura e literatura “não florescem nestes tempos sufocantese salienta os problemas económicos e sociais que aumentaram com a crise causada pela pandemia de Covid-19: “o alastramento do desemprego e da pobreza, pasto fértil para demagogias, teses anti-imigração, racismos e extremas-direitas“.

A carta aberta finaliza com uma mensagem dos autores: “Na certeza de que, como sempre nos mostrou a História, quem adormece em democracia acorda em ditadura“.

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Mais Artigos
Nazaré - Ficção SIC
Depois de ‘Cristina’. SIC regressa à liderança diária com a ficção