Twin Peaks

Séries dos anos 90 que mudaram a televisão e se tornaram clássicos

Não é só o cinema que é eterno, algumas séries também o são. Com as plataformas de streaming a fazerem-nos recordar alguns dos grandes clássicos da história da televisão, o Espalha-Factos traz-te uma lista das séries que marcaram a década de 1990 e que ainda hoje merecem ser vistos.

O tempo não para, mas há séries que nunca se esquecem. Todos os anos, vários clássicos televisivos norte-americanos continuam a aparecer na lista das séries mais vistas – ou, pelo menos, nas listas das séries que, apesar dos anos, continuam resistentes ao tempo.

Seinfeld

Seinfield
Seinfield registou números históricos nas audiências.

Estreada no final dos anos 80, Seinfield é uma produção da NBC e que correu durante nove temporadas, terminando em 1998. A série é uma comédia de situação situada num apartamento do Upper West Side de Manhattan, em Nova Iorque. À semelhança de Friends, Seinfield apresenta-nos um grupo de amigos: Jerry, Elaine, George e Cosmo.

Warren Littlefield, antigo presidente de entretenimento da NBC, chegou a admitir que “Seinfield teve um dos piores episódio-piloto de todos os tempos”, e que ainda guarda a avaliação do guião do primeiro episódio com a nota “fraco”. Porém, Littlefield não podia ter estado mais longe de adivinhar o futuro que a série viria a ter.

O sucesso de Seinfield não foi imediato. Durante os primeiros anos, a série era apenas um produto “bem-sucedido” na programação da NBC. Mas, com o tempo, a história dos quatro amigos entrou numa reta de ascensão e tornou-se um fenómeno cultural, atingindo audiências históricas, liderando o topo da lista das séries norte-americanas mais vistas ao lado de ER: Serviço de Urgência. O último episódio, transmitido a 14 de maio de 1998, registou um recorde absoluto: 74 milhões de americanos sintonizados numa só estação. Hoje, a série mais vista nos Estados Unidos tem audiências inferiores a 10 milhões de telespectadores.

Em 2002, o TV Guide considerou-a uma das melhores séries televisivas já realizadas, elegendo-a como o melhor programa de sempre. Já a Entertainment Weekly colocou-a em terceiro lugar, apenas atrás de duas famílias marcantes da televisão: Os Simpsons e Os Sopranos.

Em Portugal, a série foi exibida pela TVI, estando presente no catálogo da Amazon. Porém, a partir de 2021, a série estará disponível em todos os catálogos da Netflix.

Sex and the City

Sex and the City
Sex and the City foi disruptiva e mostrou a mulher como nunca havia sido feito na televisão.

Sarah Jessica Parker e as suas amigas nova-iorquinas tomaram a televisão de assalto em 1998 e o mundo nunca mais foi o mesmo. “Fazer sexo como um homem” era o mote do primeiro episódio, que se tornou icónico e inesquecível. A história sobre relacionamentos, amizade e empoderamento feminino foi um dos maiores sucessos do final da década de 90, ficando no ar durante seis temporadas. Teve ainda dois filmes, que fizeram igualmente sucesso nas bilheteiras.

Carrie Bradshaw e a sua procura infindável pelo amor perfeito, ou então apenas por Big, era uma personagem complexa e realista, por não ser apenas uma mulher apaixonada, mas também forte, inspiradora e que corre atrás dos seus sonhos na cidade que nunca dorme. Nova Iorque é o pano de fundo de O Sexo e a Cidade, que levou o espectador a passear pelas ruas de Manhattan, a visitar os clubes noturnos de maior requinte ou a vida mais modesta de Brooklyn.

As quatro amigas de Sex and the City foram marcantes por serem totalmente diferentes entre si, representando cada uma delas um tipo distinto de mulher moderna. Carrie era a romântica incurável que perdeu a esperança no mundo dos encontros rápidos; Miranda, a advogada que parece assustar todos os homens; Charlotte, inocente e requintada, à espera do seu príncipe encantado; e Samantha, a ninfomaníaca que está mais preocupada em satisfazer os seus desejos carnais do que em relações amorosas.

Vinte anos após a estreia, Sex and the City é considerada uma das séries mais emblemáticas dos anos 90. As temporadas estão disponíveis na íntegra na HBO Portugal.

The Sopranos

The Sopranos
The Sopranos é uma das séries mais aclamadas da história da televisão.

The Sopranos – ou simplesmente Os Sopranos, em Portugal – foi uma série exibida na HBO entre janeiro de 1999 e 2006, terminando com um total de seis temporadas e mais de 80 capítulos. A série foca-se na vida de Tony Soprano (James Gandolfini), um mafioso com raízes italianas de Nova Jérsia que procura ajuda profissional para lidar com os seus ataques de pânico devidos aos “negócios da família”.

Considerada por muitos como a melhor série de sempre, Os Sopranos é uma das séries mais premiadas da televisão, com 21 vitórias nos Emmy Awards e cinco Golden Globes. O The Guardian considerou a história da família Soprano como a melhor série de televisão do século XXI, sendo que a Rolling Stone chegou mesmo a classificá-la como a melhor série já alguma vez feita na história da televisão.

A história desta icónica família de mafiosos tornou-a célebre e levou-a a ser várias vezes comparada com O Padrinho – a longa-metragem protagonizada por Marlon Brando -, considerado também por muitos como o melhor filme da história do cinema.

Em Portugal, a série chegou pela mão da RTP2 dois anos após a estreia nos Estados Unidos. Já depois do fim na sua casa-mãe, a série foi transportada para a FOX Crime e está, desde a estreia da plataforma no nosso país, na HBO Portugal.

Friends

Friends
Um sucesso até hoje, Friends é uma das séries mais vistas na Netflix.

Esta série já quase não precisa de apresentações. Friends estreou em 1994 e, desde então, nunca saiu do top de séries mais vistas. As audiências estrondosas estenderam-se ao longo dos dez anos de exibição, concluindo num histórico resultado de 50 milhões de telespectadores no último capítulo. A história dos seis amigos é uma das séries mais conhecidas em todo o mundo.

Estrelada por Jennifer Aniston, Courtney Cox, Lisa Kudrow, Matt LeBlanc, Matthew Perry e David Schwimmer, Friends contou com dez temporadas de várias peripécias entre os amigos que, com o tempo, viram que havia espaço para se tornarem muito mais do que isso.

As personagens inesquecíveis, o humor irreverente e Nova Iorque como pano de fundo fizeram da série um dos maiores sucessos da televisão norte-americana. Na última temporada, cada um dos atores recebeu um milhão de dólares por episódio, tal era o impacto da série no mercado televisivo.

Quinze anos após o término, a HBO Max revelou que o elenco regressaria para um episódio especial, cuja data de estreia está indefinida, devido às complicações impostas pela pandemia da Covid-19. Na Netflix, Friends é uma das séries mais vistas do seu catálogo no mundo inteiro, tendo levado a plataforma de streaming a negociar acordos milionários para a conseguir manter. Em Portugal, a série está na Netflix e na HBO Portugal, mantendo-se no top das mais populares em ambas as plataformas, mesmo vinte anos após a estreia.

Twin Peaks

Twin Peaks
Perturbadora e misteriosa, Twin Peaks tornou-se uma série de culto.

Criada por David Lynch, foi um caso raro de sucesso. A série centra-se na morte misteriosa e inesperada de uma jovem popular da escola secundária – Laura Palmer -, cujo aparecimento do corpo estava envolvido em mistério. Na altura, Twin Peaks foi considerada revolucionária por fugir de forma total à fórmula adotada por outras séries.

Com personagens excêntricas, Twin Peaks foi agraciada com uma banda sonora original de Angelo Badalementi, que ajudou a balancear o suspense, o drama, o terror psicológico e até o surrealismo que marcou as duas temporadas originais da série. Um sucesso brutal nos Estados Unidos, Twin Peaks agarrou a audiência de forma magistral até à revelação do assassino de Laura Palmer. Após a revelação principal do enredo, a história do Detetive Cooper focou-se num outro crime na cidade de Twin Peaks, levando as audiências a caírem a pique nos episódios restantes da temporada – até ao ponto de já não ser suportável para a estação. Inesperadamente, Twin Peaks foi cancelada ao fim de duas temporadas, abandonando a grelha da ABC em 1991. Em Portugal, a série foi exibida pela RTP1 todas as quintas-feiras às 23h em 1990 e 1991.

Em 1992, em jeito de prequela, David Lynch e os restantes envolvidos na série fizeram o filme Twin Peaks: Fire Walk With Me, tendo sido bem recebido pela crítica geral e especializada. A longa-metragem centrou-se na vida de Laura Palmer antes de ser assassinada.

A surpresa deu-se em 2017. Após várias conversas com David Lynch, a Showtime confirmou uma terceira temporada da série. A música imortal e o ambiente psicologicamente perturbador estavam de regresso à televisão americana, para uma versão limitada de 18 episódios. A 3 de setembro de 2017, quase três décadas depois da estreia, Twin Peaks voltou para encerrar a sua história.

The X Files

The X Files
Entre segredos e casos mal resolvidos, The X Files é uma das séries de ficção científica mais conhecidas em todo o mundo.

Estreada em 1993, The X Files – ou Ficheiros Secretos, em português – é uma das séries mais marcantes da década de 1990. Na série, os agentes especiais do FBI, Dana Scully (Gillian Anderson) e Fox Mulder (David Duchovny) mergulham na pasta dos Arquivos-X: casos nunca resolvidos cujas pistas apontam para fenómenos paranormais totalmente inexplicáveis.

Donos de personalidades totalmente distintas, Scully é uma médica cética e nada crente no paranormal. Já Mulder acredita piamente na existência de extraterrestres e em todo o tipo de atividade que pode ter levado aos crimes cometidos e ainda por resolver. No início da série, os agentes vêem-se envolvidos numa conspiração e rapidamente se apercebem de que são poucos aqueles que são de confiança nas suas vidas, passando apenas a confiar um no outro.

A série foi inspirada em outras produções de ficção científica e suspense, como The Twilight Zone e Twin Peaks. Ao longo das primeiras sete temporadas, o protagonismo foi dividido entre ambos os atores, mas a partir do oitavo ano da produção, Gillian Anderson – que hoje é mais conhecida pelo seu papel em Sex Education – agarrou o papel principal com unhas e dentes, enquanto Duchovny passou a participar apenas de forma regular.

Ao longo de nove temporadas foram gravados e emitidos mais de 200 episódios, tornando-a uma das séries de ficção científica mais longas dos Estados Unidos até então. Em 2015, foi anunciado que a série regressaria no formato de minissérie, voltando a ser protagonizada pelos atores originais. O sucesso do regresso foi tão grande que o programa acabou por ser renovado para ainda mais uma temporada, voltando a fechar a pasta secreta em 2018.

E antes disso?

Dallas
Dallas é um dos maiores sucessos da história da televisão.

Ao contrário do que acontece com os filmes – que, com uma rápida pesquisa na internet, se consegue até encontrar uma obra de 1929 -, muitas séries de televisão parecem ter ficado guardadas nos baús das estações de televisão ou, então, no coração dos fãs. A década de 1990 mudou por completo a forma de se consumir televisão, com a aposta nas séries – em todos os seus formatos – a tornar-se mais ampla e diversificada. Séries como Friends ou The Sopranos vieram influenciar várias séries futuras que ainda hoje podemos ver nas nossas televisões (ou computadores, tablets e telemóveis). Mas, ainda antes dessas, outras séries de televisão quebraram barreiras e criaram autênticas tradições na forma de produzir e consumir televisão.

Com o streaming, várias das séries antigas regressaram ao topo das mais vistas, ganhando uma nova vida junto de um novo público. No entanto, ainda nem todas tiveram essa oportunidade. Séries mais antigas, como Dallas ou Crime, Disse Ela, são duas das séries de maior sucesso da televisão que se estenderam por vários anos sempre com grandes recordes de audiência e que, em Portugal, não foram exceção. Baywatch, ou Marés Vivas, que imortalizou Pamela Anderson e David Hasselhoff, foi também um enorme sucesso, estreando em 1989 e terminando apenas em 2001.

Para alguns, as saudades apertam, pois nem todos estes sucessos estão disponíveis nos catálogos das plataformas de streaming. Com a expansão do número de plataformas, pode ser que um dia se crie um serviço de streaming dedicado aos clássicos, ou que aumente a aposta na nostalgia, que se tem provado acertada. Até lá, os fãs continuam a recordar as séries que marcaram a televisão na década de 1990.

Mais Artigos
catarina furtado
Catarina Furtado apresenta Eurovisão da Canção Filosófica