Lady Gaga Chromatica

Lady Gaga vai atuar na cerimónia dos VMAs

Sete anos depois, Lady Gaga está de regresso ao palco dos VMAs. A artista junta-se a The Weeknd, J Balvin, Doja Cat, BTS e Maluma.

A liderar as nomeações deste ano com Ariana Grande, com o dueto Rain on Me, Lady Gaga tem regresso à cerimónia da MTV apontado para 30 de agosto. Na última vez que pisou o palco, a cantora apresentou Applause, o lead single do seu álbum Artpop, de 2013. Agora, a parceira de Bradley Cooper em Assim Nasce uma Estrela regressa para promover Chromatica, o seu novo álbum de estúdio.

Stefani Germanotta, mais conhecida como Lady Gaga, é uma artista multi-premiada. Com cinco vitórias nos Grammys e uma nos Óscares, a também atriz lançou o seu sexto álbum de estúdio – Chromatica – em maio. O álbum estava previsto para abril, mas a pandemia trocou as voltas à cantora, que preferiu adiar o lançamento.

O regresso ao pop

Em 2014, Lady Gaga despia-se das roupas exuberantes e do seu estilo excêntrico para se abraçar a Tony Bennett, numa produção especial com a regravação de várias canções jazz. Aclamado pela crítica, o álbum passou despercebido junto do público em geral, mas nem por isso foi ignorado pelos fãs.

Dois anos mais tarde, Lady Gaga voltou para mostrar uma faceta nova, mais intimista e próxima das suas raízes. Inspirada pelas histórias da família do seu pai e pela morte inesperada da sua tia, ainda jovem, Lady Gaga homenageou Joanne, aproximando-se mais de si e dos seus fãs. O álbum, cujo primeiro single foi Perfect Illusion, rendeu-lhe uma vitória nos Grammys por Joanne (Where Do You Think You’re Going), uma canção totalmente dedicada à sua tia e às suas raízes familiares.

Dois anos após Joanne, Lady Gaga conquistou o antigo sonho de ser atriz. Num projeto idealizado por Bradley Cooper, na sua estreia enquanto realizador, Gaga vestiu a pele de Ally Maine, uma simples mulher cujo sonho de ser cantora parece morrer a cada dia que passa. Assim Nasce Uma Estrela, ou A Star is Born, rendeu-lhe uma nomeação pela canção original Shallow – que venceu – e ainda uma nomeação como Melhor Atriz, tornando-a uma artista premiada em várias frentes.

Lady Gaga Chromatica
‘Chromatica’ é o sexto álbum de estúdio da cantora.

Das lágrimas para a pista de dança, e de regresso ao estilo que a tornou famosa, nasceu Chromatica. O novo álbum de estúdio da cantora nasceu da necessidade de voltar a dançar, ultrapassando a depressão em que vivia mergulhada, enquanto vivia episódios de fibromialgia, uma síndrome crónica.

Em entrevista à revista Cristina, a cantora confessou desejar passar a mensagem de que “a bondade é a chave para tudo” e que Chromatica é o lugar onde está agora, “um lugar feliz“.

Marcado pela descoberta da sua força interior, mas também pela aventura que é superar a dor e a desilusão, Chromatica é um dos álbuns de Lady Gaga mais aclamados pela crítica. No seu regresso às suas raízes no mundo da música – o pop – Gaga estreou a era das cores com Stupid Love e, mais tarde, com Rain on Me, numa parceria com Ariana Grande. O dueto estreou na primeira posição do top Hot 100 da Billboard, juntado-se a Poker Face, Just Dance, Bad Romance e Shallow – canções da cantora que já tinham atingido a posição.

Apesar de ainda não estar confirmada a possibilidade da cantora anunciar um novo single com a sua primeira atuação de Chromatica, Lady Gaga marca presença nos Video Music Awards pela primeira vez em sete anos.

Mais Artigos
Teresa Guilherme Big Brother
Mudanças no ‘Big Brother’ recuperam audiências na TVI