Once On This Island
Fotografia: Divulgação

‘Once On This Island’. Disney+ prepara adaptação do musical da Broadway

Depois do sucesso de Hamilton, a Disney+ prepara agora uma adaptação de Once On This Island. O musical, inspirado do livro My Love, My Love; or, The Peasant Girl de Rosa Guy, publicado em 1985, já teve várias adaptações para teatro. A adaptação ainda não tem data de estreia prevista.

Ao contrário de Hamilton, que foi gravado durante uma performance, Once On This Island terá uma abordagem mais tradicional. A produção está a ser elaborada pela equipa de live-action da Disney, pelo que será uma gravação em filme, em vez de uma peça ao vivo.

A realizadora Wanuri Kahiu e a escritora Jocelyn Bioh são as responsáveis pela adaptação do musical para filme. Bioh ficou conhecida com o seu trabalho pelas peças de teatro School Girls; Or, the African Mean Girls Play e Nollywood Dreams. Já Wanuri Kahiu ficou conhecida em 2018, depois de ter realizado o filme Rafiki, o primeiro filme queniano a passar no Festival de Cannes.

Também Marc Platt fará parte da equipa que vai trazer o musical ao grande ecrã. Para além da vasta carreira em televisão e teatro, Platt esteve envolvido na produção do filme La La Land, de 2016, e do filme Legalmente Loira, de 2001.

Do teatro para o ecrã

Once On This Island é passado no mar das Caraíbas, onde Ti Moune, uma camponesa, se apaixona por um aristocrata. Tendo como cenário as Antilhas Francesas e as diferenças de classe que assombram o casal, os deuses da ilha apostam o que é mais forte: o amor ou a morte.

Os quatro deuses – Asaka, Mãe da Terra; Agwé, Deus da Água; Erzulie, Deusa do Amor; Papa Ge, Demónio da Morte – guiam Ti Moune por um teste do seu amor perante o ódio e o preconceito.

Once On This Island
Fotografia: Divulgação

O musical estreou em 1990 off-Broadway, mas só esteve um ano em exibição. A história foi um sucesso e ganhou várias prequelas. A mesma produção passou, depois, para a Broadway, tendo sido nomeada para oito Tony Awards.

Em 2017, a mais recente adaptação, realizada por Michael Arden, venceu a estatueta Tony de Melhor Reencarnação de um Musical. A peça esteve ainda em exibição em Londres: passou pela primeira vez por West End em 1994 e venceu o Olivier Award para melhor musical em 1995.

Mais Artigos
Netflix
Netflix lidera mercado de streaming em Portugal e ranking do IMDb