Bertrand
Foto: VisualHunt

Booker Prize: Já são conhecidos os nomeados deste ano

A longlist dos romances escolhidos foi disponibilizada online

O Booker Prize revelou online quais os treze nomeados ao prémio de ficção em língua inglesa, na terça-feira (28). Nesta longlist, destaca-se uma grande presença de escritores norte-americanos (nove dos treze romances). Os finalistas serão anunciados, também online, a 15 de setembro e o vencedor será anunciado a 7 de outubro.

De entre os candidatos, Hilary Mantel, que concorre com o livro The mirror and the light, é uma das favoritas. Mantel já venceu vários prémios em anos anteriores, nomeadamente em 2009 e 2012. Também a escritora Tsitsi Dangarembga está incluída na lista. A autora zimbabuana está na corrida ao prémio com o livro This Mournable Body, que é a continuação do livro lançado em 1998, Nervous Conditions.

Uma das juradas, Margaret Busby, referiu-se à lista de nomeados, dizendo que “estão incluídos na lista romances com história, com personagens memoráveis conduzidos à vida e com visibilidade, romances que representam um momento de mudança cultural”.

Em 2019, a atribuição do Booker Prize esteve envolvida em alguma polémica, visto que existiram duas vencedoras: Margaret Atwood, com o livro The Testaments e Bernardine Evaristo com o romance Girl, Woman, Other.

O júri desta edição será composto por Margaret Busby (editora e escritora, atualmente residente no Reino Unido), Lee Child (escritor britânico vencedor de um Anthony Award em 1997), Lemn Sissay (autor inglês, responsável pelo poema dos jogos olímpicos de Londres, em 2012), Sameer Rahim (também júri nos Forward Prizes for Poetry) e Emily Wilson (classicista britânica e professora universitária em Pennsylvania, Estados Unidos).

 

Os novos escritores na corrida ao prémio

São vários os autores que estão nomeados com os seus romances de estreia. O romance Real Life, escrito por Brandon Taylor e publicado este ano, fala sobre algumas problemáticas atuais, como a homofobia e o racismo.

Avni Doshi é outra das concorrentes que está na lista com o seu segundo romance, Burnt Sugar. O livro retrata a vida de uma jovem indiana e a sua relação com a mãe. Em entrevista ao The Guardian, sobre a sua nomeação, Avni Doshi disse: “não sabia que tal era possível – sempre pensei em mim como uma estranha”.

Sobre a presença de novos escritores, Gaby Wood, o diretor literário da Booker Prize Foundation, afirmou em comunicado que: “talvez seja óbvio que as histórias mais poderosas podem vir de lugares inesperados e com formas desconhecidas; no entanto, esta lista caleidoscópica lembra-nos disso.”

Todos os candidatos e respectivos romances estão indicados abaixo:

  • The New Wilderness, de Diane Cook (Oneworld Publications).
  • This Mournable Body, de Tsitsi Dangarembga (Faber & Faber).
  • Burnt Sugar, de Avni Doshi (Hamish Hamilton, Penguin Random House).
  • Who They Was, de Gabriel Krauze (4th Estate, HarperCollins).
  • The Mirror & The Light, de Hilary Mantel (4th Estate, HarperCollins).
  • Apeirogon, de Colum McCann (Bloomsbury Publishing).
  • The Shadow King, de Maaza Mengiste (Canongate Books).
  • Such a Fun Age, de Kiley Reid (Bloomsbury Circus, Bloomsbury Publishing).
  • Real Life, de Brandon Taylor (Originals, Daunt Books Publishing).
  • Redhead by The Side of The Road, de Anne Tyler (Chatto & Windus, Vintage).
  • Shuggie Bain, de Douglas Stuart (Picador, Pan Macmillan).
  • Love and Other Thought Experiments, de Sophie Ward (Corsair, Little, Brown).
  • How Much of These Hills is Gold, de C Pam Zhang (Virago, Little, Brown).

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Mais Artigos
Sempre o Diabo
Crítica. ‘Sempre o Diabo’: O perigo do fanatismo e das adaptações literárias