Cristina Ferreira
Fotografia: SIC

Cristina Ferreira está de volta à TVI

A apresentadora das manhãs da SIC regressa assim ao canal de Queluz.

Cristina Ferreira, a grande cara da SIC, está de volta à TVI após ter fechado acordo com a Media Capital, regressando assim ao canal de Queluz de Baixo, segundo avança o jornal Sol. A apresentadora vai ficar igualmente com uma participação no capital social da dona da TVI. O regresso de Cristina Ferreira e o inicio das suas novas funções na TVI está, em principio, marcado para o dia 1 de setembro deste ano, confirma a TVI 24.

A novidade promete ser a “bomba” do verão, no que toca às mexidas no pequeno ecrã a nível nacional. A (antiga) apresentadora da SIC regressa assim ao canal que abandonou em 2018, assumindo múltiplas funções: será responsável pelo entretenimento e ficção do canal, administradora não-executiva e ainda terá uma participação social da Media Capital entre 1% a 2%.

O jornal Público refere que os contornos financeiros da transferência poderão ascender a um total de 7 milhões de euros, em que a TVI pagará 3 milhões de euros anuais a Cristina Ferreira, que terá de pagar, porém, mais de 2 milhões de euros à SIC por ter rescindido o contrato que a ligava ao canal de Pinto Balsemão, até 30 de novembro de 2022. Fica por saber se a TVI irá repartir estes custos de indemnização que Cristina terá de pagar à concorrência.

A este valor acrescentam-se mais dois milhões de euros que terão de ser pagos à SIC por custos paralelos que a estação tinha com a produção de O Programa da Cristina, como é o caso da produtora escolhida pela apresentadora e as despesas contratuais com as empresas cujos produtos eram anunciados diariamente no programa da manhã.

Ouve a análise do Espalha-Factos ao regresso de Cristina Ferreira à TVI:

Sabe-se que Cristina vai ganhar mais 2 milhões de euros anuais, dado que ganhava na SIC anualmente 1 milhão de euros (850 mil euros de salário fixo e cerca de 150 mil euros em comissões sobre as vendas dos produtos que anunciava).

O Observador avança ainda que, para além destas funções, Cristina deverá tornar-se líder da Plural, empresa subsidiária da TVI e produtora de conteúdos de ficção, integrar a nova administração da Media Capital e ser ainda accionista da holding da Media Capital. Em termos de hierarquia, deverá apenas ser ultrapassada por Nuno Santos, recentemente anunciado como novo diretor-geral da TVI.

As reações por toda a Internet

A agência que representa Cristina Ferreira, a Notable,  já emitiu um comunicado a confirmar estas informações avançadas pelo Sol e pelo Observador. A apresentadora diz que se trata de “um regresso à casa mãe, com funções distintas e um projeto ambicioso ao qual era impossível dizer que não. É uma escolha conduzida pelo afecto com a firme vontade de contribuir para recolocar a TVI no coração de todos os portugueses.”

O comunicado refere que Cristina irá reintegrar a TVI, agora como Diretora de Entretenimento e Ficção, tendo ainda a intenção de comprar participação na Media Capital, de modo a tornar-se também accionista do canal, “mostrando novas facetas da sua atividade profissional, para além da conhecida enquanto apresentadora”, pode ler-se também no comunicado.

Cristina conclui, deixando uma palavra de despedida à SIC: “Neste momento de saída, não posso deixar de agradecer à SIC, à sua Administração, a oportunidade que me foi concedida e a possibilidade de trabalhar com profissionais de exceção. O meu muito obrigada a todos. A SIC é uma estação de televisão de referência, onde fui muito bem acolhida e para a qual formulo votos de maior sucesso profissional para o futuro.”

A desilusão da SIC

A SIC também já reagiu à saída de Cristina Ferreira, lamentando a “decisão abrupta e surpreendente”em comunicado avançado pelo jornal Expresso, referindo ainda que a decisão coube a Cristina, que fez “cessar unilateralmente a sua ligação à SIC, colocando termo ao contrato que a vinculava até 30 de novembro de 2022”. O canal de Paço de Arcos deixou ainda um último agradecimento à apresentadora, pelo seu trabalho “desenvolvido ao longo deste curto mas intenso período, no seio de uma equipa vencedora, que continuará a empenhar o seu talento e profissionalismo para merecer a confiança do público.”

O comunicado da Media Capital

A Media Capital também já emitiu um comunicado, em que dá as boas-vindas a Cristina Ferreira. “Este regresso à sua casa de sempre enche-nos de satisfação. Cristina Ferreira é querida dos portugueses e esta contratação reforça a estratégia do Grupo Media Capital de estar mais próximo das suas audiências, enriquecendo as áreas de Entretenimento e de Ficção do Canal”, afirmou Manuel Alves Monteiro, Administrador Delegado do Grupo Media Capital.

Quase dois anos depois de ter deixado a TVI, numa decisão que marcou o verão de 2018, para ingressar as fileiras da estação de Francisco Pinto Balsemão, numa tentativa (bem-sucedida) de voltar a liderar as audiências, Cristina Ferreira volta assim à estação de Queluz de Baixo. Mas terá agora um poder muito mais reforçado quando comparado com o que tinha nos tempos em que era apenas co-apresentadora do Você na TV, com Manuel Luís Goucha.

A felicidade de Manuel Luís Goucha

Goucha, aliás, também já reagiu a esta novidade na sua página de Instagram, acompanhada com uma fotografia da edição da revista de Cristina Ferreira que serviu de despedida a Manuel Luís Goucha e Pedro Teixeira, antes de abraçar o desafio proposto pela SIC.

O apresentador do Você na TV!, que será substituído por Maria Botelho Moniz durante as suas férias, deixou uma mensagem diferente, mas curiosa, no seu perfil público de Facebook: “‘Um dia vou ser directora deste canal!’ – disse-me há anos. E eu nunca esqueci!.“, refere, relembrando uma promessa que a antiga co-apresentadora lhe fez há anos atrás.

View this post on Instagram

Há dias muito felizes!

A post shared by Manuel Luis Goucha (@mlgoucha) on

As reações à publicação de Manuel Luís Goucha têm sido positivas na sua generalidade, em que se pode ler comentários do público como “regresso da filha pródiga…”, “a rainha da televisão está de volta”, e até desejos para que a antiga dupla das manhãs seja reeditada:  “finalmente, os dois juntos… outra vez!”. No Twitter também se multiplicaram inúmeros comentários à quente novidade que marcou a tarde desta sexta-feira (17), de teor mais humorístico.

A polémica com a Cofina

Esta é mais uma mudança na nova estrutura da Media Capital, que está, aliás, envolta numa nova polémica. Recorde-se que, nesta quinta-feira (16), a Media Capital alterou a sua estrutura administrativa, com Luís Cabral a renunciar ao cargo de CEO, sendo substituído por Manuel Alves Monteiro. Esta alteração provocou um novo conflito entre a Media Capital e a Cofina, dado que o Correio da Manhã contactou a Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) sobre as alterações na estrutura administrativa da dona da TVI.

O ponto da discórdia é o facto de a Cofina referir que estas alterações estruturais foram feitas por um accionista minoritário, que é Mário Ferreira, que detém apenas 30% do capital da empresa. A ERC reagiu ao comunicado, dizendo estar a avaliar o âmbito das mudanças na estrutura da TVI, remetendo para o artigo 72.º da Lei da Televisão, e conclui que o cenário em questão poderá dar azo “à suspensão de licença” da TVI.

Contactada pelo Espalha-Factos esta sexta-feira, a TVI não comenta o comunicado da ERC. No entanto, o grupo que detém a TVI garantiu na quinta-feira que Mário Ferreira não foi o responsável por estas mudanças e que “não integra o Conselho de Administração”, em comunicado citado pelo ECO.

Mais Artigos
A Pipoca Mais Doce
‘Big Brother’. ‘A Pipoca Mais Doce’ assume os comandos do ‘Pós-Gala’