Tom Hanks | Foto: Divulgação

Tom Hanks desabafa sobre efeitos da Covid-19 no seu corpo

O ator tem vindo a falar sobre os sintomas que teve, desta vez apareceu virtualmente no The Late Show

Tom Hanks partilhou a sua experiência com alguns dos sintomas provocados pela Covid-19. O ator esteve no The Late Showvirtualmente, na noite de terça-feira (14). Aproveitou ainda para falar sobre atividades da quarentena.

Depois de meses em recuperação, Hanks e a esposa, Rita Wilson, encontram-se bem. O ator tem vindo a tornar pública a sua experiência enquanto estava infetado com o novo coronavírus. Ao The Guardian revelou:

“Tive dores no corpo, muito cansaço e não me conseguia concentrar”

Desta vez, em video-chamada com o apresentador Stephen Colbert do The Late Show, Hanks confessou que nem ele, nem a mulher sabem quando e onde foram infetados. Afirmou também que os sintomas que teve foram diferentes dos da sua esposa. Rita teve febre alta, perdeu o olfato e o paladar.

Oito ou nove dias — foi este o tempo que o ator considera ter demorado para combater o vírus. Segundo Hanks, o pior foi sentir que os seus ossos pareciam “ser feitos de bolachas de água e sal”.

O ator e a sua esposa  foram diagnosticados em março, na Austrália. Na altura, Hanks estava a trabalhar num filme sobre Elvis Presley com o realizador australiano Baz Luhrmann. Pelo menos mais uma pessoa nas filmagens estava infetada.

Uma recuperação marcada pela nostalgia

A revelação do diagnóstico foi feita por Hanks no seu InstagramOs sintomas referidos na publicação assemelhavam-se a uma gripe: cansaço e dores de corpo. O casal foi hospitalizado. Nesse período, o ator diz que as temperaturas, os níveis de oxigénio e os pulmões de ambos estavam constantemente a ser testados.

Tom Hanks recebe um Wilson enquanto recupera da Covid-19
Tom Hanks recebeu um ‘Wilson’ enquanto recuperava da Covid-19 (Reprodução/DR).

A equipa de médicos que acompanhou o caso do ator ofereceu-lhe um Wilson para lhe fazer companhia. O objeto trata-se de uma bola com a qual o ator contracenou no filme O Náufrago (2000), de Chuck Noland. A sua personagem fica isolada numa ilha e aproveita uma bola de voleibol para sentir-se menos só. Nela pinta uma cara e chama-lhe de Wilson.

Após o internamento, o casal foi colocado em quarentena numa casa alugada durante várias semanas. Embora recuperado, o ator diz não saber se está imune ou se pode pegar o vírus novamente, daí procurar estar informado, lendo bastante sobre o assunto. Hanks também aproveitou para doar plasma para aqueles que precisam. Sobre essa experiência, diz que envolve muita papelada, mas não há desconforto no processo.

Questionado sobre o não uso da máscara, o ator diz que usar uma cobertura no rosto é o mínimo que se pode fazer. Para se continuar a prevenir, Hanks usa uma bandana de pano, lava as mãos frequentemente e procura cumprir o distanciamento social.

O que fez Hanks na quarentena?

Hanks contou que durante a quarentena não conseguiu cumprir com o seu objetivo de aprender Português. No entanto, aproveitou o tempo para aprender algumas receitas instantâneas de Cannabis e deixou de lado, por duas semanas, o pão, o açúcar e o álcool.

No final da entrevista, Colbert e Hanks brincaram sobre a natureza familiar da quarentena, com o apresentador contando que os seus filhos o ajudaram com a câmera, iluminação e Zoom.

Mais Artigos
José Condessa
José Condessa garante que “ficou uma boa relação com a Globo”