Tik Tok
Foto: Unsplash

EUA ponderam banir TikTok e outras redes sociais chinesas

Possível medida do governo de Donald Trump visa castigar a China pelo impacto do novo coronavírus

Numa espécie de retaliação à China pela pandemia do novo coronavírus, surgido em Wuhan, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, reforçou, na última semana, a hipótese do seu governo banir o acesso dos americanos à app chinesa TikTok.

“É algo que estamos a considerar”, disse o líder americano, quando questionado sobre o assunto, durante uma entrevista televisiva à Fox News. “Veja o que aconteceu na China com este vírus, o que eles fizeram a este país [EUA] e ao mundo inteiro. É uma desgraça”, relacionou Trump com o contexto pandémico.

Esta opção do presidente dos EUA assume-se como uma intenção do próprio em punir a China pelo surgimento da Covid-19, que já matou 137 mil americanos, e infetou mais de três milhões.

Donald Trump deu, assim, eco à informação previamente avançada pelo secretário de Estado, Mike Pompeo, de que a administração à qual pertence estava a ponderar a restrição da rede social TikTok à população.

Todavia, e contrastando com a justificação do presidente, a razão da banição apontada por Pompeo deve-se a questões de privacidade, ou seja, ao hipotético manuseamento de informações privadas dos utilizadores por parte do governo chinês, liderado por Xi Jinping.

“Estamos a levar isso muito a sério e estamos certamente a analisar. (…) Tanto em relação ao problema de ter tecnologia Huawei nas nossas infraestruturas – estão a fazer um progresso sério ao divulgar este alerta – e declarámos a ZTE [multinacional chinesa de telecomunicações] um perigo para a segurança nacional”, disse Pompeo ao canal Fox News.

“Cerco” e proibição 

Por agora, a aplicação TikTok está a ser investigada pela Comissão Federal de Comércio e pelo Departamento de Justiça dos Estados Unidos, na sequência da acusação, partida de grupos de advogados, de que a plataforma não cumpre com a promessa de eliminar informação de utilizadores com menos de 13 anos de idade.

O jornal New York Times noticiou, recentemente, que a Amazon, empresa multinacional americana de tecnologia, pediu aos seus colaboradores para remover a app dos dispositivos móveis, caso tivessem feito o download.

Também os elementos do Departamento de Estado e de Segurança Nacional foram proibidos de instalar a rede social chinesa em telemóveis destinados a fins profissionais, e o próprio Pentágono já ordenou o mesmo aos seus departamentos militares.

Com mais de 800 milhões de utilizadores – dos quais cinco por cento são americanos (40 milhões) –, o TikTok, criado pela empresa ByteDance, sediada em Pequim, serve para partilhar vídeos de curta duração. O seu uso também já foi, entretanto, restringido na Índia e em Hong Kong.

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Mais Artigos
Avatar: The Last Airbender
Criadores de ‘Avatar: The Last Airbender’ abandonam adaptação da Netflix