Espaço Nimas duplica número de espectadores na reabertura

As salas de cinema do Medeia Nimas estão abertas desde o dia 10 de junho.

O Cinema Medeia Nimas viu duplicar o número de espectadores a visitar as suas salas, desde que reabriu a 10 de junho, informou esta sexta-feira (3), em comunicado. O Espaço Nimas esteve encerrado desde dia 16 de março devido à Covid-19 e, nestas três semanas após a reabertura, chegou aos 3 315 visitantes, quase o dobro da assistência média do ano anterior, no mesmo período de tempo.

A Medeia Filmes refere que o sucesso da reabertura é algo notável dadas as contingências do momento que vivemos, que implicam, entre outras medidas, a redução para metade da lotação da sala e a diminuição do número de sessões devido ao reforço na limpeza e a desinfecção dos espaços do cinema entre sessões”. A empresa aproveitou ainda para agradecer aos espectadores que entenderam todo este processo e mantiveram a confiança no trabalho desenvolvido pela cadeia de cinema.

Apesar dos números serem motivo de alegria para o Espaço Nimas, a empresa garante que irá continuar a respeitar de forma rigorosa as medidas sanitárias de segurança, mantendo-se o uso obrigatório de máscara dentro das instalações do cinema, mesmo no decorrer das sessões.

Novas estreiasdjango-unchained-51c0f2813535c

A cadeia revela ainda no comunicado algumas das estreias que os espectadores poderão ver no continuar deste processo de reabertura das portas da Medeia Nimas. Da lista destacam-se Convidado de Honra, o novo filme de Atom Egoyan que fez parte da Selecção Oficial em Competição da última edição do festival de Veneza, As Maravilhas de Montfermeil, de Jeanne Balibar, da selecção oficial de Locarno e A Flor da Felicidade, de Jessica Hausner, em Competição na edição de 2019 do Festival de Cannes, onde recebeu o prémio para a Melhor Atriz (Emily Beecham), e também em Competição na última edição do LEFFEST.

 Tendo como pano de fundo a temática urgente dos nossos dias, o racismo e a escravatura, serão exibidos, em sessões especiais, alguns filmes que ao longo das últimas décadas abordaram estas importantes questões e cuja discussão “é fundamental”, para o Medeia Nimas. A cadeia anunciou ainda que algumas destas exibições serão apresentadas por convidados ainda a anunciar, e serão igualmente realizados debates.

Lê também: Pedro Almodóvar prepara novo filme entitulado ‘Madres Paralelas’

Deste rol incluem-se nomes como Malcolm X, de Spike Lee, 12 anos Escravo, de Steve McQueen, Django Libertado, de Quentin Tarantino, Palavra e Utopia, de Manoel de Oliveira, Sementes de Violência, de Richard Brooks, O Sargento Negro, de John Ford, Beloved, de Jonathan Demme, numa adaptação do romance homónimo de Tony Morrison e To Kill a Mockingbird, de Robert Mulligan

Será ainda continuado o ciclo O ‘Roman Porno’ da Nikkatsu, com quatro estreias inéditas, sendo que os filmes exibidos ao longo das últimas três semanas tiveram sucesso junto do público e dos críticos, e serão reprogramados. No contexto da estreia da atriz Jeanne Balibar como realizadora, com o filme As Maravilhas de Montfermeil, o espaço vai organizar o ciclo Jeanne Balibar ― A Actriz, num Piscar de Olho(s), com títulos como Detesto o Amor, de Laurence Ferreira Barbosa, O Estádio de Wimbledon, de Mathieu Amalric e Três Pontes sobre o Rio, de Jean-Claude Biette.

Mais Artigos
RTP
RTP preserva programas de comentário desportivo com adeptos