Pedro Almodóvar

Pedro Almodóvar prepara novo filme entitulado ‘Madres Paralelas’

Depois do sucesso do filme Dor e Glória, o cineasta Pedro Almodóvar já tem um novo projeto em preparação. Os três meses de quarentena bastaram para escrever o guião da sua próxima longa-metragem Madres Paralelas. Segundo o próprio, Penélope Cruz já leu e gostou do argumento e pode vir a integrar o projeto, embora ainda não haja um contrato formal.

Com data prevista de início de produção para Outubro, o filme está programado para estrear em fevereiro do próximo ano. O irmão e produtor do cineasta, Agustín Almodóvar, disse à Variety que espera-se que o filme seja comercializado em Espanha até ao final de 2021.

Este será um filme dramático, embora que com momentos cómicos, focado no universo feminino. Centra-se em duas mulheres que dão à luz no mesmo dia e que têm percursos paralelos.Vai ser a oitava vez que Penélope trabalha com o realizador. A narrativa irá passar-se em Madrid e relatar o mundo destas mães recentes, com filhos de um ou dois anos. Antes de Madres Paralelas, Almodóvar terá uma curta-metragem com Tilda Swinton. O projeto chama-se The Human Voice, e as gravações começam nas próximas semanas.

Madres paralelas está pensada para ser produzida com um orçamento modesto para os padrões de Hollywood, o que permite a Agustín Almodóvar proteger a visão criativa do seu irmão. O filme será oferecido aos parceiros tradicionais da El Deseo em Espanha e a um agente de vendas internacional para vender no mercado aberto a distribuidores estrangeiros. Muitos destes são compradores habituas dos filmes do cineasta à décadas.

Os filmes de Almodóvar têm números elevados de bilheteria em todo o mundo. Distribuído nos EUA pela Sony Pictures Classics e vendido mundialmente pela FilmNation, “Dor e Glória” faturou cerca de 4 milhões de euros no mercado doméstico e quase 28,5 milhões no mercado internacional. Estreou em 64 países, incluindo vários territórios asiáticos.

Mais Artigos
Martin Scorsese
‘Killers of the Flower Moon’ marca início da parceria entre Scorsese e Apple