Cirque du Soleil

Cirque du Soleil avança com pedido de insolvência e despede 3.500 funcionários

A companhia circense Cirque du Soleil anunciou nesta segunda-feira (29) que avançou com o pedido de insolvência, como forma de se conseguir reestruturar no futuro. Como consequência direta, 3500 funcionários da empresa serão despedidos durante os próximos meses.

O pedido, que será ouvido amanhã no tribunal superior do Québec, surge depois de três meses sem performances, por causa da pandemia de Covid-19, o que obrigou ao cancelamento de vários espetáculos fixos nos Estados Unidos e de uma tour mundial. Segundo avança a CNN, a empresa canadiana conta com uma dívida de mil milhões de dólares, o equivalente a cerca de 890 milhões de euros.

Em comunicado, o CEO do Cirque du Soleil Entertainment Group garantiu que, “nos últimos 36 anos, o Cirque du Soleil tem sido uma organização altamente bem-sucedida e lucrativa”. No entanto, Daniel Lamarre explicou que, “com zero receitas desde o encerramento forçado de todos os nossos espetáculos devido à covid-19, a administração teve que agir rapidamente para proteger o futuro da empresa”.

Cirque du Soleil
As várias tournés mundias foram canceladas

O objetivo é o de voltar a contratar a “maioria” dos trabalhadores que viram os seus postos de trabalho cortados, assim que as condições do negócio o permitirem. O ponto de partida com vista à recuperação prevê que um grupo de investidores, onde se inclui a estrutura acionista, façam uma oferta pelos ativos da companhia com uma base de 420 milhões de dólares.

Segundo a Bloomberg, a companhia recebeu ainda um balão de oxigénio de 300 milhões de dólares para financiar “um novo começo” e que permite garantir apoios a trabalhadores e parceiros. Se o tribunal do Quebeque conceder a ordem solicitada, a empresa canadiana vai avançar com o mesmo pedido, desta vez para os Estados Unidos.

A falência acontece depois de meses difíceis para a empresa, que suspendeu temporariamente a produção de todos os seus espetáculos, incluindo seis em Las Vegas e outros dez por todo o mundo, onde se incluem as tours Michael Jackson One e The Beatles LOVE.

Lê também: ‘Black Is King’: Beyoncé anuncia novo álbum visual na Disney+
Mais Artigos
Black Lives Matter
Black Lives Matter: Elenco de ‘A Todos os Rapazes Que Amei’ apoia o movimento