Sala de Cinema
Fotografia: Unsplash

Instituto do Cinema e Audiovisual lança fundo de 8,5 milhões para atenuar prejuízos no setor

O Instituto do Cinema e Audiovisual (ICA) pode vir a recorrer a um saldo de gerência de 8,5 milhões de euros, para compensar os profissionais prejudicados pela pandemia do novo coronavírus. De acordo com Nuno Artur Silva, secretário de Estado do Cinema, Audiovisual e Media, o fundo vai ser aplicado de uma forma transversal ao cinema e ao audiovisual, para apoios da escrita de argumentos à produção, dos festivais à exibição independente.

O saldo de gerência de 8,5 milhões de euros disponibilizado “está em linha com aquilo que está a ser feito no Programa de Estabilização Económica e Social para as outras áreas da cultura”, afirmou Nuno Artur Silva, esta quarta-feira, em declarações enviadas ao Jornal de Notícias. Corresponde “a metade do que está disponível” no saldo de gerência do ICA e decorre de uma negociação dentro do Governo. No ano de 2018 o saldo total era de 17,5 milhões de euros, segundo o relatório presente no site da instituição.

Nuno Artur Silva, Instituto do Cinema e Audiovisual
Nuno Artur Silva, Gonçalo Reis e Virgílio Castelo

A aplicação do fundo deverá ser feita pelo próprio Instituto do Cinema e Audiovisual, que “desenvolverá todo o processo, no sentido de marcar reuniões com produtores, para perceber quais os que tiveram filmagens paradas. Vai haver um grupo de trabalho que analisará os projetos interrompidos e a viabilidade”. O grande objetivo é “maximizar o que está em curso”, de modo a que o processo se desenrole de forma eficiente e “as verbas cheguem rapidamente aos profissionais, técnicos, produtores, realizadores, exibidores, que ficaram prejudicados pela pandemia”. Para isso, as medidas devem ser de rápida execução e devem ainda reforçar os concursos já existentes.

O cinema paralisou em meados de março, devido à pandemia da Covid-19, que levou ao encerramento de salas de cinema, ao adiamento de alguns festivais e de rodagens de produções cinematográficas que estão agora a ser retomadas de forma gradual. Desta forma, o pedido de utilização do saldo de gerência foi feito de “imediato”, em abril, também segundo Nuno Artur Silva.

Mais Artigos
Gritos 5
‘Gritos 5’ pode chegar mais cedo do que os fãs esperam