Pedro Granger
Fotografia: Instagram

Pedro Granger: “Chega de impingir uma falsa normalidade de corpo e de beleza”

Pedro Granger insurgiu-se contra aquilo que considera uma “cultura televisiva e de imprensa” demasiado focada em padrões irrealistas de imagem, numa publicação em que alude às críticas feitas a Cristina Ferreira depois de a apresentadora ter publicado uma fotografia em que se apresenta sem maquilhagem.

“Acho ótimo que se maquilhem e que vão ao gym e trinta por uma linha. Até eu já fui obcecado. Mas chega desta cultura televisiva e de imprensa onde chego a ter colegas de vinte e poucos anos a por botox na cara e a maquilhar os abdominais antes de cenas em tronco nu. Chega de atrizes quase tão maquilhadas como no Dallas. Chega de impingir aos teenagers do nosso país uma falsa normalidade de corpo e de beleza”, começa por dizer o ator.

Pedro Granger acrescenta que “em todo mundo, nos programas e séries, há magros, gordos, altos, baixos, velhos, novos, giros, feios, com músculos e sem músculos”. Acrescentando que é o facto de representarem esta diversidade que faz com que plataformas como a Netflix e a HBO tenham sucesso.

O ator, que esteve no ar até há poucos meses com a novela Na Corda Bamba, insta os responsáveis dos vários canais de televisão a “normalizar” as várias realidades e tipos de imagem.

“Nunca a faixa de ataques de ansiedade, suicídios, burnouts, entre jovens esteve tão alta por razões relacionadas com a imagem exterior que os outros têm de nós. Vamos, todos juntos, fazer alguma coisa. Claro que temos de tratar do corpo e da mente. Mas há limites para os exageros e estupidez”, conclui.

Lê também: ‘Bem Me Quer’. TVI promete “triângulo de talentos” na nova novela

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Movimento TINAGER (Tininha+Granger) EM NOME dA SAÚDE MENTAL. Como se já não tivesse problemas que cheguem, hoje ao pequeno almoço dou por mim a ler um monte de parvalheiras sobre esta fotografia da Cristina (que by the way está uma gatinha como de costume). Eu por exemplo estou bem pior com a minha barriguinha de quem não pode treinar muito que ainda está em Fisio de uma queda de mota . Acho óptimo que se maquilhem e que vao ao gym e trinta por uma linha. Até eu já fui obcecado. Mas CHEGA desta cultura televisiva e de imprensa onde chego a ter colegas de vintes e poucos anos a por botox na cara e a maquilhar os abdominais antes de cenas em tronco nu . CHEGA de atrizes quase tao maquilhadas como no Dallas. Chega de impingir aos teenagers do nosso país uma falsa normalidade de corpo e de beleza . Em todo o mundo nos programas e séries há magros, gordos, altos, baixos, velhos, novos, giros, feios, com músculos e sem músculos. Daí o sucesso da Netflix, HBO e companhia. @daniel__oliveira , @dailycristina , @nuno.sant0s , @hugodeandrade , @jemoniz , @pedroribeiroinsta , Zé Fragoso, @patricia._vasconcelos , @luijeremi , @anacaceresmonteiro e tantos outros. Vocês sabem que são bons no que fazem. Isto de normalizar está muito nas vossas mãos também. Nunca a faixa de ataques de ansiedade, SUICIDIOS , burnouts , … entre jovens esteve tao alta por razões relacionadas com a imagem exterior que os outros têm de nós. Vamos todos juntos fazer alguma coisa. Claro que temos de tratar do corpo e da mente . Mas há limites para os exageros e estupidez . Não digo isto por falta de trabalho nem complexos , estou até numa fase profissional bem divertida (valha-me isso), e continuo a levar com o estigma Peter Pan lol. Mas a sério , vamos dar espaço, lugar e contexto a tudo e todos. Quanto aos que acham que me estou a aproveitar deste assunto e aos haters, Peço desculpa mas vão a merda . Cristininha se quiseres que retire o teu nome deste post claro que o tiro , mas calculo que concordes com o que está escrito. Beijos e abracos . Granjas . #PedroGranger #CristinaFerreira #TINAGER #normalidade #dgs #saudemental a quem me aconselhou a não por este post por ir perder trabalho paciência

Uma publicação partilhada por Pedro Granger (@pedrograngeroficial) a

Mais Artigos
Anna Kendrick
Anna Kendrick: 35 anos e uma carreira com um “ritmo perfeito”