Woody Allen

Woody Allen: “Denunciarem-me é a coisa mais ‘moderna’ a fazer”

O realizador falou do modo como têm sido criticado por vários actores

Woody Allen volta a estar envolvido em polémica. Numa entrevista ao jornal The Guardian, o realizador afirma que denunciá-lo é agora “a coisa mais ‘moderna’ a fazer, tal como toda a gente, de repente, come couve kale”. O realizador pretende defender-se das controvérsias geradas pelas acusações da sua filha, Dylan Farrow, assim como dos atores que têm vindo a denunciá-lo publicamente.

O realizador afirmou que não se sentiu ofendido pela abordagem dos meios de comunicação a esta polémica: “Acho que, para o resto da minha vida, um grande número de pessoas vai achar que eu sou um predador. Tudo o que eu digo parece egoísta e defensivo, portanto o melhor é seguir o meu caminho e trabalhar.” Woody Allen garantiu que a única coisa que foi prejudicada foi a relação com a família. “Não falo com os meus filhos há 25 anos e eles foram criados a pensarem o pior de mim”, revelou o realizador.

Apesar das acusações, Allen sempre se declarou inocente e recusou-se a deixar que as acusações colocassem em causa o seu trabalho. Na entrevista ao The Guardian, o realizador diz que muitos atores “não fazem ideia dos factos e juntam-se posições seguras, públicas e egoístas.”. Quanto ao seu trabalho, garante que “profissionalmente, não sofri nada… É a única coisa que posso fazer para continuar a trabalhar arduamente e esperar que as pessoas voltem ao seu bom senso.”

Timothée Chalamet, que protagonizou o seu último filme, Um Dia de Chuva em Nova Iorque, atualmente a estrear em vários países, foi também abordado na conversa. O ator deu o caché ao movimento Time’s Up e afastou-se publicamente de Woody.

De acordo com o realizador, a estrela de Beautiful Boy e Chama-me Pelo Teu Nome terá afirmado à sua irmã que foi aconselhado pelo agente a fazê-lo, por nesse ano estar a concorrer a um Oscar pelo filme de Luca Guadagnino e, caso o repudiasse publicamente, teria maiores chances de vitória.

A origem das acusações

As acusações a Woody Allen começaram em 2014, quando a filha adoptiva Dylan Farrow publicou no The New York Times uma carta onde acusou publicamente o pai de ter abusado dela quando esta tinha apenas sete anos. Estas acusações remontam a 1992, quando Dylan acusou o pai pela primeira vez. Após uma investigação que durou vários meses, Allen foi considerado inocente. No entanto, o caso não foi esquecido. Várias figuras públicas apoiaram Dylan Farrow na acusação, nomeadamente Kate Winslet, Ellen Page e Colin Firth. Muitos outros atores vieram a público e lamentaram ter trabalhado com Woody Allen.

 

Mais Artigos
Maitreyi Ramakrishnan em Eu Nunca
‘Eu Nunca’ é renovada para segunda temporada