Teatro Nacional de São João
Foto: TNSJ

Desconfinamento. Já há regras para o regresso dos eventos culturais

Os teatros, salas de espetáculos e de cinema podem reabrir a partir de segunda-feira (1), como parte da terceira fase de desconfinamento, revelou a Ministra da Cultura esta terça (26) em declarações à Agência Lusa. Os espaços poderão contar com todas as filas ocupadas, desde que garantido um lugar de intervalo entre os espectadores, que terão de usar máscara obrigatoriamente.

Ao fim de mais de dois meses, os teatros e as salas de espetáculo e de cinema poderão reabrir com “lugares marcados, todas as filas ocupadas” e “um lugar de intervalo entre os espectadores, exceto se forem coabitantes“, ou seja, se viverem na mesma casa, esclareceu Graça Fonseca.

Além do uso obrigatório de máscara, será também obrigatório que “entre espetáculos e sessões” aconteça a higienização dos espaços. A governante anunciou que no caso dos teatros, terá de ser garantida “uma distância de dois metros entre a boca de cena e a primeira fila” e detalhou que “os corpos artísticos e equipas técnicas não têm de usar Equipamento de Proteção Individual [EPI] em palco, mas sim à entrada e saída de palco“.

Ar livre com lugares assinalados

No caso dos espetáculos ao ar livre terá de haver lugares sinalizados, mas “não é obrigatório o uso de máscara“. O espaço onde decorrer o evento, como uma praça ou um parque, “tem de ter delimitações“, assim como têm de ser “assinalados os locais onde as pessoas devem estar (podem ser marcações no chão, bancos, cadeiras)” e tem de ser garantido que há um metro e meio de distância entre as pessoas ou grupos de coabitantes.

A reabertura de salas de espetáculos, teatros e cinemas, bem como a retoma de eventos culturais ao ar livre está prevista na terceira fase do Plano de Desconfinamento delineado pelo Governo português. As regras gerais de reabertura, que pode acontecer a partir de segunda-feira, foram definidas pelo Ministério da Cultura em articulação com a Direção-Geral de Saúde.

Mais Artigos
Ana Leal
Ana Leal sai da TVI “com o orgulho de quem não verga a nenhum tipo de pressão”