verão

Municípios vão ter linha de apoio para festas de verão

Governo anunciou esta sexta-feira a criação de um apoio para a programação cultural.

António Costa anunciou esta sexta-feira a criação de um fundo de apoio para a programação cultural de verão. A linha é “um programa de financiamento de 30 milhões de euros aos municípios para poderem organizar um conjunto de atividades que permitam a um dos setores mais duramente atingidos por esta crise encontrar um espaço de reanimação”.

Após uma reunião com a Associação Nacional de Municípios, em Coimbra, o primeiro-ministro disse que este fundo de apoio é fundamental para o setor da cultura:“Os municípios são dos maiores investidores em cultura no nosso país, é fundamental que possam dispor de condições para mesmo neste verão, onde não é possível realizar festivais, mas onde é possível realizar em segurança espectáculos musicais, quer ao ar livre quer em espaço coberto”.

Para já ainda não são conhecidos detalhes sobre estes apoios. Apenas se sabe que esta foi a opção encontrada por António Costa para dar um complemento à vida dos portugueses, que este ano são aconselhados a permanecer em casa e a fazer férias dentro do país. “Todos vão ter a oportunidade de conhecer melhor o nosso país, que não é só sol e praia”, disse o líder do Governo.

O objetivo é somar à oferta turística as pequenas festas que acontecem no tradicional verão português. É aqui que se integram os espetáculos musicais ao livre, mas de pequena escala.

Recorde-se que todos os festivais de verão foram cancelados até dia 30 de Setembro. Os espetáculos do género, para poderem acontecer, terão de ser aprovados pela IGAC. Para além disso, têm, ainda, de cumprir com as normas de segurança impostas pela Direção-Geral de Saúde.

Esta reunião serviu para analisar  “como é que é possível acelerar a execução de 1.500 milhões de euros” dos fundos comunitários, e perceber como aplicar os 300 milhões de euros que é possível obter da reprogramação de fundos comunitários já existentes.

Mais Artigos
Supernanny
‘Supernanny’ só volta ao ar com autorização da CPCJ