Ana Leal

Ana Leal acusa direção de informação da TVI de censura

Peças sobre Covid-19 e o governo angolano estão no centro da discussão

Ana Leal e a equipa do programa coordenado pela jornalista voltaram a dar sinais de descontentamento com a direção de informação da TVI, dá conta o Jornal i esta terça (19). Os repórteres acusam a direção do canal de censurar peças de jornalismo de investigação relativas à Covid-19 e ainda uma reportagem sobre o governo angolano.

De acordo com uma troca de mensagens entre a jornalista e Sérgio Figueiredo, diretor de informação, sobre uma reportagem que seria emitida no dia seguinte, o responsável pelas notícias do canal relembra que “quem decide se é exibida amanhã ou não será a Direção de Informação“. A peça em questão, sobre o Serviço Nacional de Saúde, iria para o ar no dia 18 de março. No entanto, o canal optou por não emiti-la. “Não ignoramos as falhas, mas estar a insistir nelas, estar sobretudo preocupado em denunciar o que não funciona, assusta as pessoas“, insistindo que o papel dos jornalistas, nesta fase, deve ser pedagógico.

Esta decisão, inicialmente entendida como uma suspensão, que teria fim após o período crítico da pandemia, acabou no entanto por transformar-se no fim definitivo da equipa do programa Ana Leal. De acordo com o jornal i, dois elementos da equipa foram chamados pela direção e foi lhes transmitida ideia “como definitiva”, sendo a equipa dissolvida a 26 de março.

A equipa de jornalistas que compunha o ‘Programa Ana Leal’ entende que o jornalismo em tempos de pandemia tem, efetivamente, um papel crucial em termos pedagógicos, mas não pode, de forma alguma, limitar-se a isso. O Jornalismo não está de quarentena“, afirmam. Os mesmos também falam sobre diversas denúncias que receberam quanto a locais de trabalho que não seguem as normas de higiene, questionando: “De que serve a estas pessoas aprenderem pelos media quais as medidas de segurança e higiene a observar, se depois, na altura de denunciarem os casos de incumprimento, lhes viramos as costas com o argumento de que não é hora de questionar?“.

O Espalha-Factos contactou a TVI relativamente às acusações feitas pela equipa do programa, sendo que o canal de televisão afirmou não ter declarações a fazer sobre o caso.

Editores acusam Ana Leal de “campanha de desinformação”

Ao final do dia de terça-feira, diversos chefes e editores do canal generalista fizeram chegar às redações um abaixo-assinado em defesa do diretor de informação. O documento, assinado por 22 profissionais – todos eles em cargos de chefia intermédia –  nega as acusações feitas pela equipa do programa agora extinto e acusa Ana Leal de estar por detrás de uma “campanha de desinformação“.

Nunca os editores da TVI se sentiram limitados ou censurados pela direção de informação” confirmam, concluindo que “demonstram […] a sua solidariedade com o diretor de informação“. O documento, que foi enviado com o conhecimento de Sérgio Figueiredo, acusa os jornalistas dissidentes de discutirem em “praça pública” aquilo que consideram “assuntos internos da redação” com o único objetivo de “descredibilizar a […] informação da TVI, numa altura em que os jornalistas são parte da linha da frente no combate à pandemia“.

 

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Mais Artigos
Maitreyi Ramakrishnan em Eu Nunca
‘Eu Nunca’ é renovada para segunda temporada