Mark Hamill
Reprodução/D.R

Mark Hamill goza com campanha de Trump por comparação à Estrela da Morte

"Quem é mais tolo... o tolo ou o tolo que o segue?", contestou o ator a citar Star Wars.

Na quinta-feira (7), Brad Parscale, o responsável pela campanha eleitoral de Donald Trump, comparou os esforços para a reeleição do presidente americano à Estrela da Morte. “Por quase três anos, nós estivemos a construir uma imensa campanha (Estrela da Morte). Está a disparar em todos os cilindros”, tweetou o consultor e especialista em media.

Mark Hamill não deixou que este comentário passasse em branco. O Luke Skywalker de Star Wars reiterou o que fãs da saga haviam respondido a Parscale e lembrou-o de que a Estrela da Morte foi detonada duas vezes. De facto, uma das vezes foi por sua personagem, em Star Wars: Uma Nova Esperança.

O ator citou algumas frases marcantes da saga: “‘O seu excesso de confiança é a sua fraqueza’- ‘Uma vez que comece no caminho da escuridão, ele sempre irá dominar o seu destino’ – ‘Quem é mais tolo… o tolo ou o tolo que o segue?'”. Hamill tem sido um crítico do governo de Trump abertamente.

Em outubro de 2019, o ator refutou um tweet de Ivanka Trump onde esta mostrava que a sua família é fã da saga Star Wars. Deu a uma foto em que aparece seu filho vestido de storm trooper a legenda “A Força é forte na minha família”, ao que o ator respondeu com uma piada referente à suspeita de que Donald Trump tenha cometido fraude: “Você escreveu mal ‘Fraude’ #GoForceYourself”.

Noutra ocasião, Hamill aproveitou a votação sobre se deveria ou não ser retirada a estrela de Donald Trump da calçada da fama para sugerir que se pusesse a de “alguém que realmente a merece”, mencionando Carrie Fisher, a atriz que protagonizou Star Wars a seu lado como Princesa Leia.

Uma campanha a implodir

Brad Parscale, numa tentativa de defesa, atribui a criação da alcunha aos media, indicando, porém, estar feliz em usá-la.

O comentário de Parscale também não foi visto com bons olhos por comentaristas políticos. No jornal The Atlantic, a alusão à Estrela da Morte foi interpretada como se a campanha de reeleição do presidente americano fosse de desinformação, “altamente financiada, tecnologicamente sofisticada e com uma equipa preenchida por dúzias de operacionais experientes”.

Alguns apoiadores de Trump, porém, viram o tweet de Parscale como uma inteligente jogada de marketing digital, por este o ter posto nos trending topics.