Linda Evangelista. O sucesso de uma das maiores supermodelos dos anos 90

Linda Evangelista começou por fazer pequenos trabalhos fotográficos durante a sua adolescência e ganhava à volta de 500 euros por sessão. Quem diria que um simples corte de cabelo iria torná-la numa das maiores supermodelos do mundo.

Nos anos 80, o estilo único do pixie cut permitiu que Linda vingasse no mundo da moda. Assim que a Vogue Britânica usou as fotografias da modelo com o seu novo visual, o mundo ficou de olhos postos nela. Nas palavras de Karl Lagerfeld, “esse foi o dia em que ela nasceu”.

Musa do fotógrafo Steven Meisel, a modelo canadiana estrelou em mais de 700 capas de revista até à data, a sua facilidade de adaptação permitiu-lhe ser cara de múltiplas marcas como Chanel, Versace, Dior, Valentino ou Hèrmes.

Linda Evangelista protagonizou ainda uma das frases mais icónicas do fashion world. Numa entrevista à Vogue Americana, a modelo disse “nós [modelos] não acordamos para ganhar menos de 10 mil euros por dia”.

O seu corte de cabelo acabou por ser apelidado de “The Linda” e a beleza e versatilidade da modelo fez com que ficasse conhecida como o camaleão da indústria da moda.

Uma das supermodelos originais dos anos 90, o grupo das Big Six incluía Claudia Schiffer, Cindy Crawford, Christy Turlington, Naomi Campbell e Kate Moss.

Para assinalar os seus 55 anos, criámos uma fotogaleria que garante uma viagem fotográfica pelos seus melhores momentos.

Mais Artigos
Conan O'Brien
Conan O’Brien sai de casa e regressa ao estúdio