Fotografia: Divulgação

Achille Mbembe debate as fronteiras da atualidade

Culturgest divulga a conferência 'Para um Mundo sem Fronteiras' do historiador

Durante a próxima semana, a Culturgest volta à reflexão sobre a temática das fronteiras com Achille Mbembe. O historiador esteve em Lisboa, em outubro de 2018, para apresentar a conferência com o tema Para um Mundo sem Fronteiras que é retomado agora, à luz de uma realidade completamente diferente.

Em pouco tempo, a forma como nos podemos mover no mundo alterou-se radicalmente. As fronteiras que antes eram de Uniões ou de Estados, ergueram-se e aproximaram-se da nossa região, da nossa cidade, da nossa rua ou mesmo da nossa casa. A mobilidade que muitos de nós — principalmente quem vive num país europeu — tinha como garantida, ficou em suspenso.

Poderemos agora, a partir de uma nova perspetiva trazida por esta experiência, considerar as várias dimensões da mobilidade mundial, a sua história de inclusão, mas as suas muitas histórias de exclusão sobre quem tem podido, efetivamente, habitar ou não este planeta. Neste âmbito, ao longo da semana, a Culturgest divulga diversos conteúdos: um testemunho de Achille Mbembe sobre a atualidade à luz do aparecimento da pandemia Covid-19 e será recordada ainda a conferência integral em áudio dada pelo historiador na Culturgest.

Já esta semana, é divulgado um outro texto também escrito pelo autor e publicado no site da BualaO Direito Universal à Respiração, uma defesa do direito a respirar em tempos de pandemia, mas também um alerta acerca do dever de “recompormos uma Terra habitável”.

A questão fica lançada: “Seremos capazes de redescobrir a nossa pertença à mesma espécie e o nosso inquebrável vínculo à totalidade do vivo? Talvez esta seja a derradeira questão, antes que a porta se feche para sempre”. A conferência será exibida no Facebook e YouTube da Culturgest, de 4 a 8 de maio.

Este artigo foi originalmente publicado na Comunidade Cultura e Arte.
Mais Artigos
J. K. Rowling
Fãs abandonam J. K. Rowling na sequência de comentários transfóbicos