festivais de verão
festivais de verão

António Costa: Há “enorme probabilidade” de festivais de verão não se realizarem

António Costa considera mais provável que não se realizem os habituais festivais de verão. Decisão final é tomada para a semana.

António Costa disse em entrevista à RTP que há uma “enorme probabilidade” dos festivais de verão habituais não se realizarem. A decisão final do Governo vai ser anunciada na próxima semana, depois de uma reunião do Conselho de Ministros.

O primeiro-ministro reuniu esta semana com a Associação de Promotores de Espectáculos, Festivais e Eventos, mas as conclusões do Executivo só serão conhecidas para a semana. No entanto, António Costa não descarta por completo a realização dos festivais, apenas terão condições muito mais difíceis. “Relativamente à atividade cultural, o que temos dito é que tem de ser feito com lugares marcados”.

Lê também: Crítica. ‘Hail Satan?’ é um documentário cativante

O chefe do Governo sugere que os festivais podem realizar-se “em estádios de futebol, ao ar livre, até num recinto improvisado com lugares marcados”. A chave para este tipo de eventos se realizar é que se cumpra o distanciamento social. “Se estivermos num festival, onde nos abraçamos todos uns aos outros, pulamos todos em conjunto, obviamente o risco de transmissão é muito maior”. Se cada pessoa estiver no seu lugar e afastada de outros, “o risco é obviamente menor”.

Festivais como o Rock in Rio já confirmaram que só se vão realizar em 2021. Mesmo assim, Paredes de CouraMarés VivasPrimavera Sound estão programados para agosto e setembro. O Alive ainda mantém as datas originais em julho. A decisão sobre a viabilidade ou não destas datas é anunciada pelo Governo para a semana.

Mais Artigos
Crítica. ‘Aqueles Que Me Desejam a Morte’ promete muito mas acaba por desiludir