Anatomia de Grey Ellen Pompeo
Fotografia: Divulgação

Está na hora de acabar com ‘Anatomia de Grey’?

A série foi renovada para uma 17.ª temporada e continua a ser um enorme sucesso.

Estreou em 2005 e desde então que é uma dos maiores fenómenos da televisão no mundo inteiro. Grey’s Anatomy – ou Anatomia de Grey, em Portugal – foi renovada para uma 17.ª temporada e continua a ser a maior audiência do seu canal original. Porém, será que está na hora de colocar um ponto final na história?

Há muitos fatores a ter em consideração. Anatomia de Grey é um sucesso. E não é algo momentâneo: é um sucesso há quinze anos, algo de que poucas produções norte-americanas se podem vangloriar. A história de Meredith Grey tem sempre algo de novo a contar e, mais de uma década depois, a fórmula parece ainda não estar gasta.

As pessoas vão e vêem na vida de Meredith e, apesar disso, a protagonista não perde as forças e continua a ser das personagens mais fortes que já vimos em televisão. Porém, após quinze anos, talvez esteja na altura de mostrar a bandeira branca ao cansaço e pedir a rendição. O tempo não perdoa.

Quem acompanha a série desde o início já está perito a dizer adeus a personagens. As mais marcantes talvez tenham sido a trágica despedida de Mark (Eric Dane) e Lexie (Chyler Leigh), a inconsolável partida de Cristina Yang (Sandra Oh) e a morte inesperada de McDreamy (Patrick Dempsey), o grande amor da vida de Meredith Grey.

Mas, contra tudo e contra todos, a série sobreviveu. Foi perdendo personagens, perdendo alguns pilares, mas a história permaneceu forte e o enredo, como sempre, rico. Mas, nesta décima sexta temporada, as despedidas nunca doeram tanto. Justin Chambers, o ator responsável por Alex Karev, abandonou a produção e os escritores não souberam gerir aquela que foi uma das maiores perdas da série.

Justin Chambers abandonou a série após quinze anos a dar vida a Alex Karev | Fotografia: Divulgação

Alex Karev abandonou a esposa para ficar com Izzie Stevens (Katherine Heigl), uma das personagens principais de Anatomia de Grey durante seis temporadas, até a atriz gerar problemas nas gravações e a produção ter decidido que o melhor resultado para acalmar a situação seria matar a personagem. No entanto, a atriz nunca mais apareceu nas gravações e a história de Stevens ficou incompleta durante dez anos, até ter um desfecho que não agradou os fãs da série. Afinal, não só a personagem não era participante na história há uma década, como saiu em maus termos. Foi uma má junção de fatores que tornou a saída de Alex Karev dificilmente credível e, para piorar, pouco simpática.

A cereja no topo do bolo, no entanto, foi o facto do ator nem ter estado presente no seu último episódio. A personagem deixou cartas a Meredith, a Jo (Camilla Luddington) e a Bailey (Chandra Wilson), sendo que Chambers se disponibilizou para fazer a leitura das cartas, mas não para aparecer. Após dezasseis anos como um dos protagonistas, Alex Karev saiu sem uma despedida que lhe fizesse jus.

Miranda Bailey e Richard Webber são as únicas personagens presentes desde o início, para além da protagonista | Fotografia: Divulgação

Do outro lado do espectro está Ellen Pompeo (Meredith Grey), que permanece de pedra e cal na produção, tal como Chandra Wilson (Miranda Bailey) e James Pickens Jr. (Richard Webber). Após quinze anos, são apenas três os atores que estão presentes desde o primeiro episódio. Se excluirmos os iniciantes, então só Kevin McKidd (Owen Hunt) está há mais de dez anos a viver o mesmo papel, sendo que a personagem também deverá bater recordes no que a interesses amorosos diz respeito.

Anatomia de Grey, nos Estados Unidos, é emitida pela ABC e, ao fim de quinze anos, voltou a ser a série mais vista da estação e está no top de séries mais vistas no país, apenas atrás de This is Us, 9-1-1 e 9-1-1: Lone Star. Por muitos percalços que o programa tenha enfrentado ao longo de mais de uma década, a verdade é que as audiências permanecem estáveis e ainda junta seis milhões de telespectadores todas as semanas.

O último episódio da 16.ª temporada foi o mais visto do último ano | Fotografia: Divulgação

O último episódio da atual temporada – que será exibido esta quarta-feira (15) na Fox Life – concluiu, na verdade, com o melhor resultado de audiências desde março de 2019, alcançando 1.4 na demo e 7,33 milhões – valor esse que cresce semanalmente com o peso das gravações. Para além disso, a história de Meredith Grey é das séries mais vistas da Netflix nos Estados Unidos, o que revela que a força de um programa de televisão consegue ir muito além da simples transmissão tradicional, especialmente num país em que o streaming tem grande domínio.

A questão, porém, prende-se numa. Até que ponto fará sentido continuar com Anatomia de Grey? O público já sabe que as personagens não duram para sempre e que, a grande maioria, acabará por partir. Mais cedo ou mais tarde. As personagens que restam são – quase todas – aborrecidas e transmitem pouca energia para o público, sendo que os tempos áureos da série já lá vão.

Existem rumores de que a próxima temporada poderá ser a última, uma vez que a atriz principal só tem contrato com a estação até ao fim da 16.ª temporada, mas sendo um dos maiores sucessos da televisão norte-americana, a continuação da série está, diria eu, assegurada, tal como a participação da atriz, que já é a atriz mais bem paga da televisão norte-americana, agora que Modern Family chegou ao fim e Sofia Vergara disse adeus à sua Gloria.

Em Portugal, a série continua a ser exibida pela Fox Life e é a série internacional mais vista em Portugal, se excluirmos NCIS: Los Angeles, transmitida nas tardes de domingo da SIC. É o produto exibido num canal por cabo que é mais visto através das gravações, mostrando que, ano após ano, o público de Anatomia de Grey ainda não desapareceu e – provavelmente – não desaparecerá tão cedo. Ainda assim, será que valerá a pena sacrificar a história em prol das audiências? Só o tempo o dirá.

O último episódio da 16.ª temporada é transmitido esta quarta-feira (15) às 22h20, na Fox Life.

LÊ TAMBÉM: ‘ANATOMIA DE GREY’ CHEGA AO FIM ANTES DO PREVISTO
Mais Artigos
youtube pc
Como promover um canal do YouTube