Fotografia: Divulgação

Não é desta: One Direction (ainda) não estão de regresso

O #1DOnlineConcertStayAtHome viralizou nas redes sociais, mas não é um evento oficial. Porém, o regresso da banda poderá estar para breve.

A hashtag #1DOnlineConcertStayAtHome espalhou-se rapidamente e tornou-se, esta segunda-feira (13), o assunto mais falado no Twitter, fazendo as fãs do grupo britânico One Direction (1D) ansiar pelo retorno da banda. O aguardado regresso não acontece já – no entanto, pode estar para breve.

Com o décimo aniversário dos 1D a chegar já em três meses, os rumores de um reencontro dos quatro (ou cinco, para os mais ambiciosos) crescem a pique – tal como o ritmo cardíaco dos Directioners, fãs da banda. Os admiradores esperam, pelo menos, algum anúncio conectado com esta celebração.

Mas o #1DOnlineConcertStayAtHome não parece ser um indício disso. Trata-se de uma iniciativa de fãs, que criaram uma listening party virtual de tempo indeterminado, onde podem passar músicas do grupo e replicar o que seria um concerto – apenas com a componente de poderem estar na companhia de outros fãs, de qualquer parte do mundo.

A hashtag já reuniu mais de um milhão de interações no Twitter, conseguidas em poucas horas. Entretanto, várias entidades foram aderindo ao movimento; é o caso da MTV, que a utilizou num tweet:

Após os fãs terem sido forçados a pôr em pausa o estatuto de Directioners, quando os 1D anunciaram o hiato em que estão há cerca de 5 anos, as relações entre os membros – Harry Styles, Niall Horan, Liam Payne, Louis Tomlinson e, previamente, Zayn Malik – deterioraram-se.

Cada um tinha uma (nova) direção que queria seguir. Os trajetos incluíram carreiras a solo na música, aparecimentos noutras áreas (Harry Styles estreou-se como ator e Louis Tomlison foi júri no The X Factor, onde fora julgado em 2010) e até o nascimento de filhos.

A reunião dos One Direction: futuro próximo ou ilusão?

A emoção que se tem gerado nas últimas semanas em torno do grupo começou, exatamente, pelos primeiros sinais positivos de união entre os britânicos nos últimos anos; não só dos quatro membros atuais dos One Direction, mas sim os cinco membros iniciais.

Se bem que a Internet parece fazer o mundo duvidar dessa classificação: há dias que as pesquisas no Google sobre os One Direction incluem Zayn Malik na composição do grupo, apesar do mesmo ter saído da banda em março de 2015, antes do hiato. Além disso, a Apple Music alterou a fotografia do grupo na plataforma, passando a incluir os cinco na moldura.

Apesar de Liam Payne ter feito algumas intervenções polémicas em relação aos seus ex-companheiros nos últimos anos, é ele quem tem dado mais cartas aos fãs: primeiro, com um vídeo no YouTube onde reagiu a momentos passados em conjunto com Louis Tomlinson, Harry Styles, Niall Horan e Zayn Malik. Mais tarde, com imagens da banda na plataforma TikTok (com cada vez mais adesão neste isolamento social).

Foi também Payne quem revelou numa entrevista que os membros do grupo “têm conversado ultimamente”, em larga parte devido à aproximação do décimo aniversário desde a formação dos One Direction (enquanto grupo) no The X Factor do Reino Unido, a 23 de julho de 2010.

Os internautas repararam ainda que, na lista de seguidores do Twitter de Zayn, aparecerem (novamente, após alguns anos) Louis e Harry, que o primeiro seguiu de volta.

Detalhes das redes sociais não permitem, ainda, antever um reencontro oficial do grupo. Tendo em conta as circunstâncias em que o mundo, isolado, vive, talvez esse reencontro não seja físico. As teorias formam-se e, a três meses do aniversário da banda, a Internet começa já a “quebrar” com várias teorias dos fãs:

Mais Artigos
Oscar Wilde
Oscar Wilde: 120 anos depois da morte, permanece um legado rico e complexo