A Seleção será adaptada ao cinema por Al Mansour
Foto: The Playlist

‘A Seleção’ vai ser adaptado pela Netflix e já tem realizadora

A Netflix irá produzir o filme que adapta o livro A Seleção, de Kiera Cass. O filme será realizado por Haifaa Al-Mansour, realizadora da Arábia Saudita que dirigiu os filmes Mary Shelley e The Perfect Candidate. Ainda não há data de lançamento definida.

A Netflix e Kiera Cass confirmaram as notícias, reportadas primeiro pela Variety, de que um filme estará agora em pré-produção, realizado por Al-Mansour, que adaptará o primeiro volume da saga homónima. Por agora, apenas o primeiro livro será adaptado — o mesmo plano utilizado pela Netflix quando adaptou A Todos os Rapazes que Amei. Segundo a autora da série, no Twitter, os argumentistas do filme estarão agora a trabalhar num guião.

Fãs não querem Noah Centineo

Por enquanto, também não há quaisquer informações sobre o casting. Isto não impediu, no entanto, que imediatamente após o filme ter sido anunciado, fãs de todo o mundo mostrassem unanimidade nas redes sociais quanto a um aspeto em particular. Os fãs desejam que Noah Centineo, estrela de algumas comédias românticas para adolescentes e jovens adultos da Netflix — incluindo A Todos os Rapaze que Amei —, não seja escolhido para interpretar a personagem masculina principal, o príncipe Maxon. Mesmo assim, é de esperar  alguma dificuldade em reunir o consenso dos fãs, que aguardam há muito por uma adaptação de qualidade desta história.

Fãs não querem Noah Centino na adaptação da Netflix de A Seleção
Noah Centineo

À terceira é de vez?

Nos últimos anos, já houve duas tentativas de adaptar esta história ao pequeno e grande ecrã. Primeiro, como série no canal The CW, cancelada após um episódio piloto — e a sua sequela em 2013. Depois, dois anos mais tarde, quando a Warner Bros. comprou os direitos da obra, nunca tendo chegado a produzir o aguardado filme. Agora será a vez da Netflix tentar a sua sorte naquela que será a segunda colaboração da realizadora Haifaa Al-Mansour com o serviço de streaming, após Agarra-te à Vida, Não ao Cabelo.

Um romance adolescente num futuro distópico

A Seleção é uma das mais populares séries de literatura para jovens-adultos (ou young adult) da última década. Composta por um total de cinco livros, os primeiros três focam-se em America Singer, uma das concorrentes num concurso semelhante ao The Bachelor que determinará quem irá casar com o príncipe Maxon, herdeiro do trono de Illéa.

Livro A Seleção de Kiera Cass será adaptado pela Netflix

 

A história passa-se num mundo distópico, em que a sociedade deste reino se divide por castas. Mais do que um concurso de beleza, a Seleção é, para as 35 raparigas que nele participam, a chance de fugir ao destino que lhes foi designado à nascença. Mas America, um Cinco — a classe artística — não tem intenções de participar, satisfeita com a sua vida e apaixonada por Aspen, um Seis, até um conjunto de circunstâncias a levarem a inscrever-se no concurso que poderá mudar a sua vida.

Mais Artigos
Terra Brava está em últimos episódios na SIC.
Audiências. SIC continua em alta no horário nobre