Quer O Destino
Fotografia: TVI

‘Quer o Destino’ sobe para novo máximo frente ao final de ‘Árvore dos Desejos’

Quer o Destino continua a conquistar espectadores e, depois de ter aumentado a audiência ao longo da segunda semana de emissão, conquistou um novo máximo contra o último episódio da segunda temporada de Árvore dos Desejos.

13,0% de audiência média e 21,8% de share, foi o resultado da telenovela da TVI, que esteve em crescendo ao longo da transmissão e mesmo tendo começado atrás da SIC, acabou por ultrapassar a concorrente nos minutos finais, chegando a ter uma diferença de mais de 100 mil espectadores.

Na média total, o programa de João Manzarra superou a telenovela em uma décima, com 13,1% de rating e 22% de share, um valor que não superou os 15,3% de audiência registados a 21 de março, na terceira emissão da segunda temporada. A atual temporada de Árvore dos Desejos foi encurtada devido à pandemia de Covid-19, que interrompeu as gravações.

Apesar do crescimento da TVI em horário nobre, com Quer o Destino, a SIC manteve o primeiro lugar (18,5%), com quase cinco pontos percentuais de vantagem sobre a concorrente, que marcou 13,8%, mostram os valores da GfK/CAEM. A RTP1 ficou com 12,4% de share. A RTP2 voltou a não conseguir atingir a marca de 1% de quota de mercado e ficou-se pelos 0,9, o segundo pior valor do ano para o canal público.

Outros destaques

  • Conta-me Como Foi registou a melhor audiência média do ano: 7,3%, com um share de 11,7%. Foi a primeira vez em 2020 que a série da RTP superou a marca dos 7% de rating.
  • Mental Samurai (8,8% / 19,4%) bateu a estreia da nova temporada de Não Há Crise! (8,5% / 18,3%).
  • Jack Reacher: Nunca Voltes Atrás registou o melhor resultado do ano para a sessão Cinema em Casa, da SIC. 9% de audiência média e 17,7% de share, o correspondente a 849 mil espectadores por minuto.
  • As repetições de Alta Definição continuam em alta. O programa com Carolina Loureiro foi o quinto mais visto do dia, com 12,1% de audiência média e 26,8% de share.
  • A SIC manteve a dianteira na informação, mas com menor vantagem do que tem sido habitual. O Jornal da Noite (14,2% / 23%) ficou em primeiro, com o Jornal das 8 (11,7% / 19%) e o Telejornal (11,1% / 18,1%) à beira do empate.
  • O empate foi total à hora de almoço: 7,3% de audiência média e 15,2% de share, foi quanto marcaram o Jornal da Tarde e o Jornal da Uma, da RTP1 e TVI, respetivamente. O Primeiro Jornal, na SIC, chegou aos 12,7% / 26,5%.
Mais Artigos
Estes são os livros que Bill Gates recomenda este Verão