‘A Espia’. Série revela segredos de Portugal como berço de espiões

A Espia
Fotografia: RTP / Divulgação

A RTP1 estreia na quarta (8 de abril) a série nacional A Espia, que convida o espectador a uma verdadeira viagem ao passado.

A apresentação da série foi realizada hoje através de um direto a partir do Instagram oficial da RTP, conduzido pela atriz Maria João Bastos, onde foram desvendados alguns pormenores da estreia. Estiveram também presentes outros nomes do elenco de luxo, como Diogo Morgado, Daniela Ruah, Marco d’Almeida, Patrícia Tavares, Luís Eusébio, Adriano Carvalho e Afonso Lagarto.

Realizada por Jorge Paixão da Costa, A Espia faz chegar aos ecrãs uma história de ação, romance, espionagem e sedução passada entre Portugal e a Galiza, em plena 2.ª Guerra Mundial. Revela um passado menos conhecido de Portugal, onde o país era visto como uma grande influência na Guerra e os portugueses passaram a ser recrutados como espiões e informadores, trabalhando para os Aliados e os Nazis.

A série parte da inspiração na rede Shell, dirigida pelos britânicos que operavam em Portugal na década de 40, que tinha uma plano de destruição de infraestruturas e de contraespionagem caso o país fosse invadido pelos alemães. Nasceram assim as protagonistas, Rose (Maria João Bastos) e Maria João Mascarenhas (Daniela Ruah), duas melhores amigas que se envolvem numa rede de espionagem. Juntas, darão a conhecer ao espectador a batalha ideológica que marcou a época e as estratégias utilizadas, como a falsificação de passaportes e as negociações de volfrâmio, um dos metais mais valiosos durante a 2.ª Guerra Mundial, devido à sua resistência para o fabrico de armamento.

Ao longo da história vão surgindo outras personagens influentes como Siegfried Brenner (Diogo Morgado), um engenheiro alemão envolvido na exploração das minas. Amigo de longa data de Rose, é apresentado a Maria João Mascarenhas por quem cria uma atração física imediata. Diogo Morgado revelou na apresentação que se preparou para este papel com uma vasta pesquisa que lhe permitiu explorar o ponto de vista histórico e cultural da época, assim como a criação de um sotaque característico que acrescenta um “toque especial” à personagem.

A Espia
Fotografia: RTP / Divulgação

Marco D’Almeida interpreta Richard Thompson, especialista em contraespionagem e operações de sabotagem, foi colocado em Lisboa por falar português, tornando-se responsável pelo recrutamento para a rede aliada. “A missão do espião é semelhante à missão do espectador, é necessário descobrir as peças para encaixar o puzzle”, revela o ator. Já Daniela Ruah, desvendou que o principal motivo que a levou a aceitar o papel, para além da vontade de trabalhar em Portugal, foi o elenco. A atriz referiu a forte união que foi criada entre toda a equipa, realçando em particular o esforço da equipa técnica para tornar a produção possível. 

A Espia Sisley Dias
Fotografia: RTP / Divulgação

Filmada entre maio e julho de 2019, na opinião do diretor de programas da RTP1, José Fragoso, “A Espia é uma grande produção audiovisual portuguesa, com um elenco que reúne alguns dos nossos atores com maior prestígio nacional e internacional. Com mais esta estreia, a RTP1 reforça o seu investimento na exibição de séries nacionais de qualidade, capazes de chegar ao grande público através da televisão ou da distribuição digital na RTP Play”.

A grande estreia da produção nacional está marcada para as 21h30, logo a seguir ao Telejornal.

Mais Artigos
Livraria Lello
J.K. Rowling revela que afinal a Livraria Lello não inspirou ‘Harry Potter’