britney

Britney Spears tem ‘mensagem comunista’ sobre a pandemia

A diva pop apelou à greve e redistribuição de riqueza para conter o surto de covid-19

Britney Spears inspirou os milhões de seguidores com mensagens sobre como devemos contornar a situação da pandemia de covid-19. A cantora pop apontou baterias para o facto de as empresas estarem a priorizar os lucros em detrimento da saúde da população.

O seu recado foi um pouco diferente daquele dado por outras celebridades, que se preocuparam em manifestar solidariedade aos milhões de pessoas ao redor do mundo que estão a lidar com a pandemia. Na sua conta do Instagram, afirmou ser necessário fazer uma greve geral e distribuir a riqueza para contornar a crise.

A publicação de Britney levantou uma questão na internet: seria a diva pop comunista? A cantora ativamente defendeu a obediência ao período de quarentena, medida que tem sido recomendada por médicos e cientistas para diminuir o crescimento de contágios por coronavírus. Esta é vista como uma forma de achatar a curva de contaminação, e evitar assim que os hospitais fiquem sobrecarregados.

You better share the wealth

View this post on Instagram

Communion goes beyond walls 🌹🌹🌹

A post shared by Britney Spears (@britneyspears) on

O apelo da cantora pop para redistribuição da riqueza vem no sentido de garantir que todos tenham acesso à produtos de primeira necessidade – alimentos, remédios e produtos de higiene. Isto é apenas possível se for mantida uma renda básica universal, sem a qual a economia será prejudicada.

No seu Instagram, Britney partilhou uma imagem de Mimi Zhu, artista chino-australiana que foi publicada originalmente na revista Refinery29. Zhu apoia a candidatura do senador Bernie Sanders à presidência, sendo ele considerado uma opção “mais à esquerda” na corrida eleitoral norte-americana.

Diva pop versus a ala conservadora americana

Não é a primeira vez que a diva pop foi acusada de ter um posicionamento esquerdista: já a sua música de sucesso Work era alvo de comentários de grupos de esquerda na internet. No Twitter, comentários referiam-se à Britney como “revolucionária comunista“.

O escândalo, porém, chegou à níveis maiores desta vez, com a emissora Fox News – rede televisiva alinhada com a direita americana, e o presidente Trump – levantando discussões nos seus programas matinais acerca da publicação de Britney.

 

Mais Artigos
Pedro Pinto TVI BTV
Pedro Pinto abandona TVI para rumar à BTV