Bora Lá Disney
‘Onward’, um dos novos projetos da parceria Disney-Pixar. Fonte: Divulgação Disney / Pixar

Covid-19. Próximos filmes da Disney podem estrear diretamente “em casa”

Com milhares de salas de cinema fechadas, com prejuízos milionários e os cidadãos em quarentena, a Disney está a considerar estrear alguns dos próximos filmes em streaming, sem passar pelas salas de cinemas.

O surto do novo coronavírus obrigou, juntamente com o encerramento das salas, ao cancelamento ou adiamento da estreia de mais de 300 filmes.

Uma das empresas mais afetadas com estas medidas é a Disney, que já se viu obrigada a recorrer a um empréstimo superior a cinco mil milhões de euros para continuar em funcionamento. Bora Lá, o mais recente filme da gigante da animação, foi dos mais prejudicados, uma vez que coincidiu com o aparecimento da Covid-19. A produção realizada por Dan Scalon, baseada na vida pessoal do próprio e na sua relação com o irmão teve uma queda de 72,9% no número de espectadores sete dias depois de estrear, de acordo com dados do Box Office Mojo.

Face a esta situação, o estúdio vai disponibilizar a película online para visionamentos pagos a partir deste fim-de-semana, muito mais rápido do que é habitual. A 3 de abril ficará também disponível para todos os utilizadores da plataforma de streaming Disney+. Usualmente, os grandes estúdios demoram 90 dias até disponibilizar os filmes em streaming e video-on-demand. No entanto, ponderam agora diminuir esta janela, para tentar reduzir os prejuízos causados pela pandemia Covid-19.

A plataforma de streaming Disney+ já está em funcionamento nos Estados Unidos, em alguns países da Europa e tem estreia marcada em Portugal para o verão.

Em relação a um dos filmes mais aguardados deste ano, Mulan, que conta a história de uma jovem que se disfarça de homem para poder substituir o seu pai na luta contra a invasão da China, não se sabe quando e em que mercados vai estrear. Para já, foi apenas removido da lista de lançamentos.

Outros estúdios de Hollywood também têm optado pela versão video-on-demand. O Homem Invisível, protagonizado por Elizabeth Moss, que estreou a 5 de março em Portugal, já ficou disponível online para os espectadores norte-americanos. The Way Back, protagonizado por Ben Affleck, seguirá o mesmo caminho.

Outras estreias, de maior importância comercial, como o novo 007: No Time To Die foi adiada para novembro, já o Velocidade Furiosa 9 só vai estrear em abril de 2021. A Warner Bros. garantiu que Wonder Woman 1984 vai estrear nas salas de cinema e adiou a chegada da produção para 14 de agosto nos Estados Unidos, ao invés da data original programada: 5 de junho.

Artigo publicado originalmente a 23 de março e corrigido a 25 de março.

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Mais Artigos
Zoom
Zoom com falhas de segurança após expansão repentina