Albert Uderzo Asterix
Fotografia: Euronews

Morreu Albert Uderzo, criador de Astérix

O desenhador Albert Uderzo, criador das conhecidas personagens Astérix e Obélix em conjunto com René Goscinny, faleceu esta terça-feira (24) aos 92 anos de idade.

Albert Uderzo morreu durante o sono, na sua casa em Neuilly, vítima de uma crise cardíaca sem ligação com o coronavírus. Há várias semanas que estava muito cansado“, relata o genro Bernard de Choisy à Agência France Press (AFP).

A BFM TV destaca, na hora da morte, “um homem que carregou o peso dos anos com equilíbrio e um desapego bem-humorado“, sublinhando que repousará agora continuando como “alguém pouco conhecido, de caráter reservado, de caráter reservado e comportamento tranquilo, que preferia falar sobre o seu trabalho do que sobre si mesmo“.

Goscinny, o co-autor da banda desenhada que acabou por popularizar no mundo o incomum herói francês, já tinha falecido em 1977. Uderzo ficou assim, até ao fim, como o portador do legado de uma personagem que descrevia como “um espírito independente” e que acreditava ter resultado por ser popular “a ideia de um fraco que derrota os fortes“.

As histórias dos intrépidos e imbatíveis gauleses, bem como da sua invicta aldeia, conquistaram (e conquistam) milhões de leitores em todo o mundo. Foram vendidos mais de 380 milhões de exemplares dos livros de banda desenhada, que resultaram também em quatro adaptações em imagem real ao cinema e ainda em 10 filmes de animação.

Mais Artigos
hamilton
Crítica: ‘Hamilton’ é o antídoto revolucionário para os nossos dias