Dia da Mulher
Foto: Unsplash

Dia da Mulher: 8 livros para os mais novos que celebram a mulher

A 8 de março celebra-se o Dia Internacional da Mulher, dedicado à luta pela igualdade de género e à celebração da mulher. A educação para a igualdade de género é essencial para o avanço dos direitos das mulheres – independentemente da idade ou do género. Este ano, o Espalha-Factos recomenda-te oito livros para os mais novos que celebram as mulheres e as suas conquistas.

Histórias de Adormecer para Raparigas Rebeldes, de Elena Favilli e Francesca Cavallo
Histórias de Adormecer para Raparigas Rebeldes
Editora: Nuvem de Tinta. Imagem: Goodreads

O livro que começou todo um género infanto-juvenil de livros que põem a descoberto figuras femininas importantes, em todas as áreas e regiões do mundo, de forma a celebrar a mulher e mostrar que não há trabalhos ou posições para raparigas e para rapazes. O primeiro é Histórias de Adormecer para Raparigas Rebeldes, que entretanto já ganhou sequela e uma dedicada a rapazes – Histórias para Rapazes que Ousam Ser Diferentes.

Cada página é dedicada a uma personalidade, contanto a sua história de vida e por que razão se distinguiram, acompanhada sempre por uma belíssima ilustração. Um livro que serve tanto para a criança que já lê autonomamente, como para ler antes de adormecer aos mais pequenos – e também para qualquer adulto que queira ler este bonito livro. Todos costumam estar também disponíveis em inglês.

Mulheres Fantásticas Que Mudaram o Mundo, de Kate Pankhurst
Mulheres Fantásticas Que Mudaram o Mundo
Editora: Jacarandá. Imagem: Divulgação

Neste livro para os mais novos, Kate Pankhurst – que descobriu, após desenhar este livro, que era da família da sufragista Emmeline Pankhurst – destaca algumas das mulheres cujos sonhos e talento levou a realizarem grandes feitos para a humanidade. De algumas mais populares, como Frida Kahlo, a Gertrude Ederle, é um livro ilustrado que sublinha as conquistas das mulheres que poderão não conhecer até agora.

As Cientistas: 52 mulheres intrépidas que mudaram o mundo, de Rachel Ignotofsky
As Cientistas: 52 mulheres intrépidas que mudaram o mundo
Editora: Bertrand. Imagem: Goodreads

Dedicado às ciências, este é um livro que realça a carreira e as descobertas e conquistas de 52 mulheres ao longo da história, e o seu impacto na história mundial. Astronautas, biólogas, engenheiras, médicas, químicas – as mulheres apresentadas neste livro distinguiram-se em vários ramos das tecnologias, ciência, engenharia e matemática (a chamada área S.T.E.M.), de Ada Lovelace a Jane Goodall, e os seus feitos são aqui explicados de forma detalhada, informativa e acessível, com ilustrações coloridas e engraçadas.

Mulheres: 50 histórias incríveis que mudaram o mundo, de Katherine Halligan
Mulheres: 50 histórias incríveis que mudaram o mundo
Editora: Minotauro. Imagem: Goodreads

No mesmo espírito que os anteriores, este livro reúne a história de 50 mulheres e meninas que, ao longo da história, e um pouco por todo o mundo, lutaram contra o sistema e enfrentaram desafios com enorme coragem para atingir os seus objetivos. De Elizabeth I a Malala Yousafzai, são séculos de história no feminino para contar e inspirar as mais novas a não desistir dos seus sonhos e a verem, desde cedo, o mundo como um lugar onde podem ser quem e aquilo que quiserem.

Portuguesas com M Grande, de Lúcia Vicente
Portuguesas com M grande
Editora: Nuvem de Tinta. Imagem: Goodreads

Nesta lista não podia faltar um dedicado às figuras femininas portuguesas que desafiaram os seus tempos e conseguiram chegar a lugares de destaque, ou que deixaram uma marca indelével na nossa cultura, de Beatriz Ângelo a Paula Rego. Ilustrado por Cátia Vidinhas, o objetivo deste livro, como nos outros, é simples: providenciar exemplos positivos de mulheres que ganharam, por esforço e mérito, um lugar de destaque na nossa história, e mostrar às meninas de hoje que têm o direito a sonhar e a ter ambições, e que qualquer caminho é delas por direito – e daí a importância e necessidade de se garantir a igualdade de oportunidades entre homens e mulheres.

Coleção Meninas Pequenas, Grandes Sonhos, de María Isabel Sánchez Vergara

Esta coleção, virada para os mais pequenos, é composta de vários volumes, cada um ilustrado por diferentes ilustradores, que retratam a vida e as conquistas de mulheres e meninas extraordinárias como Frida Kahlo, Amelia Earhart, ou Marie Curie. Uma outra coleção também da mesma autora, Meninos Pequenos, Grandes Sonhos, destaca a vida de homens que deram um grande contributo para a humanidade, como Stephen Hawking e Mahatma Gandhi.

Todos Devemos Ser Feministas, de Chimamanda Ngozi Adichie
Todos Devemos Ser Feministas
Editora: D. Quixote. Imagem: Divulgação

Ainda novo no mercado editorial, esta é a nova edição ilustrada do manifesto de Chimamanda Ngozi Adichie, autora nigeriana célebre por escrever romances como AmericanahMeio Sol Amarelo. Agora com um aspeto visualmente apelativo aos mais novos, e com ilustrações que exemplificam e tornam mais clara a mensagem, este é um livro bonito com uma leitura acessível para introduzir os mais novos ao feminismo, e a sua importância para que todos vivamos mais livres.

Princesas Que Mudaram a História, de Virginia Mosquera
Princesas Que Mudaram a História
Editora: Nuvem de Tinta. Imagem: Divulgação

Outra novidade, este livro pega na história de mulheres ilustres que romperam com o que a sociedade esperava delas e conta-as como se de histórias de princesas se tratasse. Virado para o público mais novo dentro do mundo infanto-juvenil, este livro conta a história de “princesas” que singraram em áreas como a literatura, a música e o cinema, mudando o que significa ser princesa. As histórias são acompanhadas de belas ilustrações de Lydia Sanchez.

LÊ TAMBÉM: LÊ PRIMEIRO, VÊ DEPOIS: OS LIVROS ADAPTADOS AO CINEMA EM 2020
Mais Artigos
filmes 2020
Os melhores filmes de 2020 até agora