Roman Polanski A Film Memoir

Vitória de Polanski nos Césares divide cinema francês

A vitória de Roman Polanski na cerimónia dos Césares em França, tem vindo a fraturar a elite cinematográfica gaulesa.

A vitória de Roman Polanski do César de melhor realizador, com o filme J’Accuse, tem gerado indignação. O realizador, que é acusado de violação, não compareceu à cerimónia; que ficou marcada pelos confrontos entre a polícia e manifestantes feministas.

Ursula Le Menn, uma das activistas envolvidas no protesto, partilhou a sua revolta dizendo que a “empatia demonstrada era falsa“, acrescentando ainda que “não existe uma mudança real na mentalidade” por parte da indústria cinematográfica francesa.

A ativista acrescentou que “para as mulheres que tiveram a coragem de falar sobre os abusos sofridos, há uma enorme dor ao ver este homem ser distinguido. Pedimos que as mulheres se manifestem e que vejam que não só não existem consequências para os agressores, assim como os mesmos são homenageados em cerimónias como esta“, apelou.

A vitória de Polanski ficou ainda marcada pelo abandono da cerimónia por parte de algumas atrizes francesas. Entre elas, Adèle Haenel, que se mostrou bastante revoltada com a vitória do realizador franco-polaco. Ao ouvir o nome de Polanski, a atriz levantou se e dirigiu-se até a saída dizendo “que vergonha“.

Tal como Adéle, foram várias as personalidades francesas que manifestaram desagrado com a decisão da academia. O jornalista Alexis Poulin partilhou que “muitas pessoas em França estão enojadas“, acrescentando ainda que “dar um prémio a Polanski foi uma declaração e tanto. O filme é algo em que muita gente trabalha, não apenas ele. Dar-lhe o prémio protege-o, dá a entender que ele é inalcançável e que a elite do cinema francês se mantém unida.”

Os motivos do escândalo

Polanski é acusado de violação num caso que remonta a 1977. Nesse mesmo ano o realizador foi detido e acusado de violação de uma menor de 13 anos. O realizador chegou a admitir que a acusação era de facto verdade, tendo no entanto, fugido dos Estados Unidos pouco tempo depois de admitir as acusações. A esta acusação têm se vindo a juntar outras. Em 2003 uma outra jovem acusou o cineasta de a ter violado quando esta tinha 16 anos. Em 2017, outra mulher se juntou ao rol de acusações afirmando que Polanski a teria agredido sexualmente quando esta tinha também 16 anos. Ainda no mesmo ano, uma outra mulher acusou também o realizador de violação.

LÊ TAMBÉM: Netflix: sabe quais são as estreias e destaques para o mês de março

 

Mais Artigos
Lupin
‘Lupin’. Livros originais regressam aos mais vendidos com série na Netflix