Especiais
Fotografia: Especiais

Crítica. ‘Especiais’: Um aviso para não deixarmos ninguém para trás

Especiais é o novo filme da dupla Olivier Nakache & Éric Toledano, os realizadores de Amigos Improváveis (2011). O filme foi escolhido para a sessão de encerramento da edição de 2019 do Festival de Cannes e estreia 27 de fevereiro nos cinemas portugueses.

Com a dupla de atores Vincent Cassel Reda KatebEspeciais é um drama francês baseado em factos verídicos. Os protagonistas do filme são um grupo de heróis diferentes daqueles que fazem render a bilheteira dos blockbusters. São pessoas comuns que prestam uma ajuda indispensável a crianças com necessidades especiais.

Reintegração

Bruno (Vincent Cassel) e Malik (Reda Kateb) vivem num mundo diferente durante vinte anos: o mundo das crianças e dos adolescentes autistas. Responsáveis por duas organizações sem fins lucrativos (The Hatch e The Shelter), eles proporcionam formação a jovens de zonas desfavorecidas para que estes possam ser cuidadores em casos extremos recusados por todas as outras instituições.

De certa forma, é fácil retirar valor emocional de um drama a partir de qualquer tipo de casos desfavorecidos. Não obstante, Especiais esforça-se para apresentar personagens interessantes e realistas, fazendo jus às pessoas que representam. E nem os dois inspetores que ameaçam fechar o projeto dos protagonistas são retratados como vilões. Apenas profissionais que têm de fazer o seu trabalho e levantam questões éticas importantes.

A mensagem de reintegração de Especiais não é forçada, pois o filme prefere sustentar as suas ideias com ações que nos marcam. Só depois de vermos a importância das organizações na vida das crianças é que o filme verbaliza a sua ideia.

Todo o elenco faz um excelente trabalho, incluindo os dois protagonistas. Hélène Vincent e Benjamin Lesieur, mãe e filho, são dois grandes destaques e talvez o melhor arco narrativo do filme. E não esquecer Marco Locatelli, o menino Valentin que serve de símbolo para as crianças com autismo que precisam de um acompanhamento dedicado e respeitoso.

Especiais
Fotografia: Especiais

Oportunidades perdidas

Nem tudo resulta. Bryan Mialoundama faz um bom trabalho como Dylan, contudo a sua personagem é a única que não é bem escrita. É o típico jovem que vem de um cenário difícil e que tem de ganhar juízo sob o risco de perder a oportunidade de evitar uma vida de delinquência.  O problema reside na reincidência das suas falhas. A personagem comete demasiados erros e nunca tem um momento de verdadeira redenção. Acaba por ser só irritante e pouco empática.

Existem duas narrativas secundárias de teor romântico que não desenvolvem. É uma escolha um pouco bizarra, porque o filme perde tempo com ambas de forma recorrente, mas abandona-as antes de lhes dar qualquer tipo de desfecho. Para um filme tão sério no seu retrato de uma realidade complicada, esta escorregadela para o cliché era desnecessária.

Não há muito para dizer sobre a cinematografia e a banda sonora e o filme também não precisa de se esforçar. É uma história humilde sobre pessoas humildes, com base num bom argumento e interpretações. Isso já chega para ser uma boa experiência.

Especiais
Fotografia: Especiais

E é isso que define Especiais. Uma boa sessão de Cinema, daquela que nos permite conhecer realidades e criar uma ligação emocional com elas. Os dramas franceses têm sempre uma capacidade empática muito grande. Sabemos que vamos conhecer heróis fantásticos que não precisam de super-poderes ou máscaras.

Não é o melhor trabalho de Olivier Nakache & Éric Toledano nem é um filme imperdível. É sim um registo que honra as pessoas especiais e quem as ajuda. Não vamos discutir a sua genialidade durante meses e anos, porém estaremos mais conscientes de que não podemos deixar ninguém para trás, por mais difícil que seja. Já faz a diferença.

Lê também: ‘JOJO RABBIT’: UMA SÁTIRA ANTI-NAZI EM TEMPOS DE CRISE DE VALORES
Especiais
7
Bom

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Mais Artigos
Rick and Morty
‘Rick and Morty’ regressa em maio e já podes ver o trailer