Eurovisão
EBU

A caminho da Eurovisão 2020. Que países já escolheram representante?

Com a época eurovisiva oficialmente aberta, as escolhas continum a todo o vapor. Entre os 41 a concurso, 17 é o número de países que já escolheu o representante que vai defender as cores da sua nação em maio no Festival Eurovisão da Canção 2020 em Roterdão, nos Países Baixos.

Fevereiro é um mês agitado para os admiradores do certame. Com dezenas de finais nacionais a acontecer (com um super saturday pelo meio), bem como a revelação de escolhas internas por parte das emissoras, é a altura ideal para recapitular quais as escolhas que já são conhecidas.

A menos de 100 dias da Grande Final da Eurovisão, o Espalha-Factos dá-te a conhecer, por ordem de seleção, os novos rostos do leque de concorrentes desta edição daquele que é considerado o maior concurso musical do mundo.

Com tema e artista revelados

Espanha

Blas Cantó, Universo

Espanha decidiu, este ano, não voltar a utilizar o concurso de talentos Operación Triunfo para escolher o representante para o festival. Pela primeira vez desde 2015, o país volta a apostar na escolha interna pela equipa da RTVE.

A escolha foi o popular cantor espanhol Blas Cantó. Depois de um processo de ponderação relativo à canção, foi revelado que o artista irá interpretar o tema Universo.

Espanha tem passe direto para a final da competição, a 16 de maio, por ser um dos Big Five a concurso. Estes cinco países, com apuramento direto para a grande noite, são aqueles que mais contribuem anualmente para o financiamento do Festival.

Albânia

Arilena Ara, Shaj

O troféu do Festival i Këngës, seleção nacional albanesa, foi entregue a Arilena Ara. A cantora, conhecida no país por ter participado no The X Factor nacional, irá interpretar Shaj no palco holandês.

A vitória, que ficou envolta em polémica uma vez que todas as sondagens apontavam para o primeiro lugar de Me tana, de Elvana Gjata, foi fruto da junção de votos de um painel de cinco jurados internacionais.

A Albânia atua na segunda parte da segunda semifinal, a 14 de maio.

República Checa

Benny Cristo, Kemama

Com um total de 22 pontos, numa junção de votos de um júri internacional, composto por artistas que já passaram pelo palco da Eurovisão por vários países (10 pontos) e do público (12 pontos), Benny CristoKemama foram os vencedores do ESCZ, seleção nacional checa.

A República Checa atua na primeira parte da segunda semifinal, a 14 de maio.

Austrália

Montaigne, Don’t Break Me

Pelo segundo ano consecutivo, a SBS, emissora australiana, usou o formato Eurovision – Australia Decides para escolher o representante. Com 107 pontos, junção de votos de um júri (53) e de voto do público (54), Montaigne venceu a competição com Don’t Break Me.

A Austrália atua na primeira parte da primeira semifinal, a 12 de maio.

Letónia

Samanta Tīna, Still Breathing

Entre nove artistas que competiram na final, o Supernova, seleção nacional da Letónia, viu Samanta Tīna sagrar-se vencedora da competição com o tema Still Breathing. A canção, co-produzida pela artista, foi escrita por Aminata, representante do país na Eurovisão de 2015.

A Letónia atua na segunda parte da segunda semifinal, a 14 de maio.

Itália

Diodato, Fai Rumore

O icónico Festival di Sanremo chegou ao fim. Depois de uma semana de galas, a final da 70.ª edição viu Diodato a sagrar-se o grande vencedor da competição com o tema Fai Rumore, entre 24 participantes.

Os concorrentes foram avaliados todas as noites por uma variedade de métodos: um júri demográfico, a orquestra e coristas do festival, um júri de jornalistas e, também, através de televoto. Com a junção de todos os resultados, Diodato saiu vencedor com 39,3% dos votos. Em segundo lugar ficou Francesco Gabbani, representante italiano em 2017.

A Itália tem passe direto para a final da competição, a 16 de maio, por ser um dos Big Five a concurso.

Com artista escolhido, mas sem tema revelado

Bélgica

Hooverphonic (tema a revelar)

A Bélgica, repetindo o feito do ano passado, foi o primeiro país a revelar a sua escolha para a edição deste ano. Sobe ao palco holandês a banda Hooverphonic, trio pop com uma reconhecida carreira internacional. O tema escolhido será revelado ainda durante o mês de fevereiro, aponta a delegação nacional.

eurovisão
Hooverphonic serão os representantes da Bélgica na Eurovisão 2020. (Fotografia: Divulgação/EBU)

A Bélgica atua na segunda parte da primeira semifinal, a 12 de maio.

Bulgária

VICTORIA (tema a revelar)

Depois de se ter retirado na edição de 2019, apesar dos bons resultados nos últimos anos, a Bulgária está de regresso à Eurovisão. O regresso foi possível através de uma angariação de fundos, providenciados por organizações não-governamentais búlgaras no campo criativo, económico e dos média.

A seleção voltou a ser interna e caiu sobre VICTORIA, jovem artista que se tornou popular no país depois de participar numa das edições do concurso de talentos The X Factor. O tema que irá levar a concurso será conhecido no início de março.

eurovisão
VICTORIA vai representar a Bulgária na Eurovisão 2020. (Fotografia: Divulgação/BNT)

A Bulgária atua na segunda parte da segunda semifinal, a 14 de maio.

Chipre

Sandro (tema a revelar)

Parece que este ano não há uma nova versão de Fuego por parte do Chipre. A escolha da CyBC, emissora nacional, foi o cantor alemão, grego e inglês Sandro. O tema, ainda em seleção e a ser co-escrito pelo artista, não será dançante e sim uma balada pop-rock.

A canção ainda não tem data para ser revelada, mas já se sabe que a atuação da mesma terá Marvin Dietmann como diretor artístico. O também produtor na Eurovisão em outras edição foi o responsável pela atuação vencedora de Conchita Wurst em 2014, com Rise Like a Phoenix.

eurovisão
Sandro será o representante do Chipre na Eurovisão 2020. (Fotografia: Divulgação/EBU)

O Chipre atua na segunda parte da primeira semifinal, a 12 de maio.

Áustria

Vincent Bueno, Alive

A emissora ORF optou novamente por uma seleção interna para a Eurovisão 2020. Vincent Bueno será o intérprete de Alive, canção a ser revelada no mês de março.

eurovisão
A escolha do canal austríaco foi o cantor Vincent Bueno. (Fotografia: ORF/ Thomas Ramstorfer)

A Áustria atua na primeira parte da segunda semifinal, a 14 de maio.

Geórgia

Tornike Kipiani (tema a revelar)

Na Geórgia é utilizado o concurso de talentos Georgian Idol para se escolher o representante para a Eurovisão. O vencedor da edição deste ano foi Tornike Kipiani, através de uma junção de votos online e de televoto.

O cantor, já conhecido pela participação em outros formatos de talentos, foi neste mentorado por Tamta, representante do Chipre em 2019. Esta não é a primeira vez que esteve na corrida para representar a Geórgia — em 2017, participou na seleção mas acabou por não ser o escolhido pela emissora.

eurovisão
Tornike Kipiani é o representante da Geórgia em 2020. (Fotografia: TV-1)

A Geórgia atua na segunda parte da segunda semifinal, a 14 de maio.

Países Baixos

Jeangu Macrooy (tema a revelar)

A jogar em casa está Jeangu Macrooy, cujo tema será revelado ao longo dos próximos meses. Segundo representantes da emissora organizadora desta edição do festival, o cantor natural do Suriname já vinha sendo averiguado pela equipa, tendo sido a seleção para suceder a Duncan Laurence  e ao vencedor Arcade.

eurovisão
Jeangu Macrooy representa o próprio país em Roterdão. (Fotografia: AVROTROS)

Os Países Baixos têm passe direto para a final da competição, a 16 de maio, por ser o anfitrião do concurso.

França

Tom Leeb (tema a revelar)

Depois de dois anos a utilizar um novo método de seleção nacional (o formato Destination Eurovision), sem grandes resultados, a França retoma as seleções internas. O cantor, ator e comediante Tom Leeb foi a escolha da France Télévisions, num processo de escolha de canção e artista a nível europeu que envolveu mais de 100 temas para análise.

A canção será revelada a 16 de fevereiro.

eurovisão
Tom Leeb representa a França na Eurovisão 2020. (Fotografia: Julien Carbuccia)

A França tem passe direto para a final da competição, a 16 de maio, por ser um dos Big Five a concurso.

Macedónia do Norte

Vasil (tema a revelar)

Vasil foi a escolha interna da emissora nacional da Macedónia do Norte. O cantor fez parte da equipa de Tamara Todevska, que garantiu no ano passado o melhor resultado de sempre para o país com Proud, como corista. O tema selecionado será revelado ao longo dos próximos meses.

eurovisão
Vasil, representante da Macedónia do Norte. (Fotografia: Bojan Stoilkovski/MRT)

A Geórgia atua na primeira parte da primeira semifinal, a 12 de maio.

Grécia

Stefania, SUPERG!RL

Stefania Liberakakis, de apenas 17 anos, é a escolha do canal ERT para representar a Grécia em 2020. A artista, de dupla nacionalidade grega e holandesa, já esteve envolvida num festival da Eurovisão: foi uma das representantes dos Países Baixos no Festival Eurovisão da Canção Júnior em 2016, parte do grupo Kisses.

O tema SUPERG!IRL, que será revelado nos próximos meses, foi composto por Dimitris Kontopoulos, já conhecido entre as lides eurovisivas. Além do compositor, também os responsáveis pela atuação e pela letra da música já estiveram envolvidos em inúmeras participações no festival de diversos países ao longo das últimas décadas.

eurovisão
Stefania representa a Grécia na Eurovisão 2020. (Fotografia: via EBU)

A Grécia atua na primeira parte da segunda semifinal, a 14 de maio.

Israel

Eden Alene (tema a ser selecionado)

A escolha israelita será, este ano, realizada através de dois métodos de seleção nacional. O país anfitrião da Eurovisão do ano passado voltou a utilizar o formato de talentos The Next Star para escolher o representante, do qual se sagrou vencedora Eden Alene.

Agora, num método semelhante ao realizado noutros países, o tema que Eden irá defender no palco holandês será selecionado através do formato The Next Song For Eurovision. Nesta seleção, a artista irá interpretar quatro temas a concurso, que depois serão julgados por uma equipa de jurados e pelos espectadores. O tema vencedor da competição será a seleção para maio.

eurovisão
Eden Alene é a representante de Israel em 2020. (Fotografia: Ronen Akerman)

Israel atua na segunda parte da primeira semifinal, a 12 de maio.

Malta

Destiny Chukunyere (tema a revelar)

Mais um país a utilizar um concurso de talentos para escolher o artista que o representa no certame europeu. No caso de Malta, tal como nos últimos anos, o The X Factor foi o formato selecionado. Destiny Chukunyere sagrou-se vencedora da edição e fará voar as cores maltesas em maio.

A cantora, cujo tema a interpretar será revelado mais tarde, não é estreante em competições eurovisivas: em 2015, venceu o Festival Eurovisão da Canção Júnior por Malta com a canção Not My Soul.

eurovisão
Destiny Chukunyere foi a vencedora da seleção maltesa. (Fotografia: Albert Camilleri)

Malta atua na segunda parte da primeira semifinal, a 12 de maio.

Os países já selecionados

Até ao momento, são 17 as nações que já escolheram os representantes que vão defender a sua nação no Festival Eurovisão da Canção 2020. Por ordem de seleção:

  • Bélgica – Hooverphonic (tema a revelar)
  • Espanha – Blas Cantó – Universo
  • Bulgária – VICTORIA (tema a revelar)
  • Chipre – Sandro (tema a revelar)
  • Áustria – Vincent Bueno – Alive
  • Albânia – Arilena Ara – Shaj
  • Geórgia – Tornike Kipiani (tema a revelar)
  • Países Baixos – Jeangu Macrooy (tema a revelar)
  • França – Tom Leeb (tema a revelar)
  • Macedónia do Norte – Vasil (tema a revelar)
  • Chéquia – Benny Cristo – Kemama
  • Grécia – Stefania – SUPERG!RL
  • Israel – Eden Alene (tema a ser selecionado)
  • Austrália – Montaigne – Don’t Break Me
  • Letónia – Samanta Tīna – Still Breathing
  • Malta – Destiny Chukunyere (tema a revelar)
  • Itália – Diodato – Fai Rumore

Quem escolhe a seguir?

Cada país seleciona a sua música através de uma final nacional (semelhante ao Festival da Canção português) ou de seleção interna (a emissora escolhe o representante e/ou o tema que vai ser interpretado nas semifinais).

O mês de fevereiro é um dos mais repletos no que toca a seleções e revelações de temas a concurso. Ao longo das próximas semanas, existirão semifinais de seleções de vários países, entre os quais a Suécia (15, 22 e 29) e a Sérvia (28 e 29).

Entre as finais nacionais, o mês de fevereiro vê acontecer ambas as semifinais do Festival da Canção, a seleção portuguesa, que tem eliminatórias marcadas para os dias 22 e 29 de fevereiro.

Festival da Canção 2020: Ouve as canções desta edição

Existem, também, galas únicas: seleções em que se ficará a conhecer o representante de imediato. É o caso da Arménia (15), da Noruega (15), da Lituânia (15), da Eslovénia (22), da Ucrânia (22), da Polónia (23), da Alemanha (27), da Bielorrússia (28), da Islândia (29), da Moldávia (29), da Croácia (29) e da Estónia (29).

No que toca a seleções internas, a França (16) e a Bélgica (ainda sem data) revelam o tema que irão levar a concurso.

Lê também: Eurovisão em Roterdão – 5 sítios a não perder na cidade

Festival Eurovisão da Canção 2020 decorre a 12, 14 e 16 de maio em Roterdão, nos Países Baixos, depois da vitória de Duncan Laurence e Arcade em Telavive. O Espalha-Factos está a postos para acompanhar o maior evento de música do mundo a par e passo. Acompanha todas as novidades, sempre atualizadas, no nosso site.

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Mais Artigos
‘Alta Fidelidade’: Vasco Palmeirim apresenta novo programa sobre música portuguesa