As séries britânicas vão continuar na primeira linha do horário nobre da RTP2 depois do final de Três Meninas, que termina esta sexta (7) a sua exibição no canal. Uma Escolha Imperfeita é a próxima aposta.

A produção, protagonizada por Emily Watson, revela como um acaso aparentemente frívolo pode desencadear mudanças profundas e dramáticas. O Rotten Tomatoes diz que a atriz “joga um jogo perigoso com excecional subtileza em Uma Escolha Inesperada, um thriller erótico chocantemente intenso que explora habilmente dilemas e temas perturbadores“.

Quando a Dra. Yvonne Carmichael (Emily Watson), uma eminente geneticista, encontra um desconhecido (Ben Chaplin) durante a apresentação de um trabalho na Câmara dos Comuns sente uma atração tão forte que momentos depois se envolvem numa aventura amorosa.

Este foi o primeiro e único caso de infidelidade do seu longo casamento, um ato impulsivo cometido num momento de pura paixão que vai acabar por colocar em causa tudo aquilo que sempre valorizou. Yvonne acredita que tem tudo controlado mas está longe de prever a espiral de desilusões e violência que se segue e que irá mudar a sua vida para sempre.

Com uma narrativa emocionante, Uma Escolha Imperfeita aborda de forma perspicaz temas como o risco, a confiança, os comportamentos sexuais predatórios, o envelhecimento e a sexualidade feminina, o dever e a família e os duplos padrões pelos quais o sistema jurídico julga as mulheres, avança a RTP2 na sinopse enviada às redações.

John Doyle, crítico do canadiano Globe and Mail, diz que esta série é, em primeiro lugar, “um thriller excelente, com boa envolvência, e onde as reviravoltas surgem de maneira orgânica e não forçada“. Descreve ainda a produção como “emocionante e simultaneamente perturbadora, entre as mais perturbadoras do ano“.

Estará no ar entre 10 e 13 de fevereiro, em quatro episódios, às 22h15 na RTP2.