Dolor y Gloria
Fotografia: Dolor y Gloria

Dor e Glória: A introspeção minimalista de Pedro Almodóvar

Dor e Glória é o mais recente filme do cineasta espanhol Pedro Almodóvar. Nomeado para dois Óscares, é um dos grandes destaques de 2019Antonio BanderasPenélope CruzAsier Etxeandia são as estrelas principais.

No próximo domingo, Dor e Glória não tem muitas hipóteses. Tanto a categoria de Melhor Filme Internacional como a de Melhor Ator (Antonio Banderas) têm outros favoritos à vitória. Mas mesmo que os prémios não lhe sejam atribuídos, não quer dizer que a mais recente obra de Almodóvar não mereça a nossa atenção. Pelo contrário.

Às vezes, um realizador consegue dizer muito sobre a sua vida no campo da ficção e prova disso é Dor e Glória. Pedro Almodóvar escolheu Antonio Banderas para encarnar o seu alter-ego: Salvador Mallo.

Dolor y Gloria
Fotografia: Dolor y Gloria

A personagem é um realizador espanhol que possui uma extensa e aclamada carreira internacional. Agora, solitário, doente e a atravessar uma crise de inspiração, faz uma reflexão sobre as escolhas feitas ao longo da vida. As suas memórias conduzem-no à infância, numa pequena aldeia espanhola, até aos tempos de juventude e idade adulta, já na cidade de Madrid.

O filme é simples e sem algumas das excentricidades de Pedro Almodóvar. Em vez disso, temos um ensaio sobre o crepúsculo da vida e as dificuldades criativas de um artista. A simplicidade da narrativa e dos diálogos não são um ponto fraco, pelo contrário. O grande mérito do filme é conseguirmos perceber a frustração que uma existência com várias pontas soltas pode deixar num homem que se sente encurralado pelo seu próprio sucesso.

Lê também: RETROSPETIVA ÓSCARES: OS 5 FILMES MAIS PREMIADOS DA HISTÓRIA DA ACADEMIA

Há um monólogo entoado por uma personagem que resume todo o stress emocional… de outra personagem. De certa forma, um ator interpreta a angústia de outro ator que está a interpretar a angústia de Almodóvar. E esta transmissão sentimental resulta magnificamente. Tão bem que é dos melhores momentos de Dor e Glória.

A história paralela à do Salvador adulto, aquela que se passa durante a infância, pode parecer desconectada, ao início. Lentamente, vamos percebendo a importância de cada momento na vida da criança e como isso formou o seu caráter na idade adulta.

Dolor y Gloria
Fotografia: Dolor y Gloria

Antonio Banderas e Penélope Cruz são as grandes estrelas e Banderas em particular faz uma atuação sublime, candidata à melhor da carreira. Todo o passado, desde os bons tempos às mágoas de Salvador Mallo reside nas expressões faciais do ator espanhol. Não é uma interpretação exibicionista, mas profundamente humana.

Visualmente, Dor e Glória é um espetáculo de cores muito apelativo. Os cenários, o guarda-roupa e a forma como são filmados conseguem sugar o espetador para o mundo da opulência superficial de Salvador Mallo. A banda sonora é tão subtil como a narrativa.

A reviravolta final empregada por Almodóvar fecha o filme em chave de ouro, enquanto lhe atribuí uma nova camada de significado. A prova derradeira de que Dor e Glória é feito por alguém que domina completamente a arte de contar histórias.

Lê também: ‘BOJACK HORSEMAN’ ACABOU. AGORA TUDO ESTÁ PIOR MAS A VIDA CONTINUA

Dolor y Gloria
Reader Rating0 Votes
0
8.5
Muito Bom

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Mais Artigos
Phil Spector
Phil Spector. Morreu o produtor musical que se tornou um assassino