the_room_1-46-12-27

‘The Room’ chega ao Porto na companhia de Greg Sestero

Nos dias 7 e 8 de fevereiro, a iniciativa Passos no Escuro, promovida pelo Cinema Passos Manuel, traz ao Porto o “melhor pior filme de sempre” para duas sessões especiais.

Fala-se do fenómeno de culto pensado por Tommy Wiseau, The Room (2003), em exibição há 17 anos um pouco por todo o mundo. O evento irá decorrer na companhia de Greg Sestero, protagonista da película e autor do livro por trás da premiada obra de James Franco, The Disaster Artist (2017).

Não é a primeira vez que Sestero passa por Portugal. O ator tinha já marcado presença na capital lisboeta em 2013 e 2017, no âmbito de comemorações semelhantes. Para a nova ocasião, escolheu o alinhamento, composto por um pequeno documentário sobre a produção de The Room, com direito a leitura de algumas passagens do livro e guião. Antes do filme, haverá, também, espaço para colocar questões, pedir autógrafos e tirar fotografias.

“You’re tearing me apart Lisa!”

Contudo, não é só a presença do inesquecível Mark que transforma as exibições em espetáculos imperdíveis. Estas seguem as normas das conhecidas “sessões da meia noite”, englobando rituais inerentes à longa-metragem.

Entre vestimentas a rigor, beber shots de scotchka e atirar colheres, o projeto pretende aproximar-se das tendências mundiais que mantiveram The Room no grande ecrã até aos dias de hoje.

A inovação surge, uma vez mais, na preocupação ambiental, como refere José Santiago, responsável pelo Passos no Escuro, ao Público. “É algo com que, actualmente, nos digladiamos, estamos a tentar encontrar colheres que não sejam de plástico, possam ser reutilizadas e sejam as melhores para reciclar”, afirma.

Como explicar o génio de The Room em poucas palavras? O argumento foca-se no quotidiano de Johnny (Tommy Wiseau), um banqueiro bem-sucedido, natural de São Francisco. Johnny tem tudo o que se poderia desejar: uma namorada, o melhor amigo Mark (Greg Sestero) e a promoção dos seus sonhos. Existe apenas um ligeiro contratempo, referido mais vezes do que é possível contar: Lisa (Juliette Danielle), a sua “futura mulher”, não o ama.

Para quem não consegue tirar icónicas linhas de diálogo como “You’re tearing apart Lisa!” da cabeça, o cinema Passos Manuel oferece, sem dúvida, uma oportunidade única. Neste momento, ambas as datas encontram-se indisponíveis. A primeira sessão conseguiu chegar à lotação esgotada em apenas três dias.

Lê também: ‘BOJACK HORSEMAN’ ACABOU. AGORA TUDO ESTÁ PIOR MAS A VIDA CONTINUA
Mais Artigos
'New Amsterdam'
‘New Amsterdam’ cancela episódio focado em pandemia