Assinalam-se, esta segunda-feira, 75 anos desde que o campo de concentração de Auschwitz foi libertado pelas tropas soviéticas, travando assim o genocídio em massa de milhões de judeus.

O Dia Internacional da Memória das Vítimas do Holocausto será sempre uma data que marca a gratidão do povo pela liberdade, mantendo viva a memória de todos os que foram sacrificados às mãos do regime nazista de Adolf Hitler.

O Espalha-Factos deixa-te algumas sugestões dos filmes que melhor retratam os eventos do regime que vitimou tantos homens, mulheres e crianças.

O Rapaz do Pijama às Riscas (2008)

‘O Rapaz do Pijama às Riscas’ (2008)

Esta é uma história contada do ponto de vista de Bruno (Asa Butterfield), uma criança de oito anos, filho do comandante de um campo de concentração. O rapaz cria uma amizade com outro menino judeu, Shmuel, que vive no outro lado da vedação do campo e, juntos, vivem a inocência da infância, em oposição às crueldades da guerra causada pelos adultos.

Esta adaptação do livro homónimo de John Boyne (2006), levada a cabo por Mark Herman, chegou mesmo a ganhar um Óscar de Melhor Filme de Drama. Além de Asa Butterfield, o filme conta ainda com David Thewlis, Vera Farmiga, Rupert Friend,  e Sheila Hancock nos papéis principais.

O Pianista (2002)

‘O Pianista’ (2002)

O filme acompanha a história do pianista judeu Wladyslaw Szpilman e a perseguição que levou à captura e envio de Szpilman e da sua família para os campos de concentração. Wladyslaw é o único que consegue escapar mas vê-se obrigado a refugiar-se até que o pesadelo

Dirigido por Roman Polanski e estrelado por Adrien Brody, respetivamente vencedores dos Óscares de Melhor Direção e Melhor Ator, o drama é baseado na autobiografia com o mesmo nome escrito pelo músico polaco em 1945.

A Vida é Bela (1997)

‘A Vida é Bela’ (1997)

Esta história combina elementos como a tragédia e comédia para revelar as realidades mais obscuras do Holocausto. Roberto Benigni interpreta o dono de uma livraria judeu-italiana, Guido Orefice, e usa a sua imaginação para proteger o filho dos horrores de um campo de concentração nazista.

O filme, dirigido pelo próprio ator italiano, arrecadou inúmeros prémios, entre eles o Óscar de Melhor Ator. Giustino Durano e Nicoletta Braschi deram vida às restantes personagens, o pequeno Giosué e Dora Orefice.

A Lista de Schindler (1993)

‘A Lista de Schindler’ (1993)

A personagem principal é um comerciante no mercado negro, oportunista, e, principalmente, alguém que se relacionava muito bem com o regime nazista. Apesar dos seus defeitos, Oskar Schindler vai fazer de tudo, inclusive perder a sua fortuna, para salvar judeus dos campos de concentração.

Filmado a preto e branco, com apontamentos de cor, esta obra do realizador Steven Spielberg baseada no romance Schindler’s Ark (1982) de Thomas Keneally, recebeu, em 1994, sete Óscares, entre os quais o de Melhor Filme. Do elenco fazem parte Ben Kingsley, Caroline Goodall, Liam Neeson e Ralph Fiennes.

O Diário de Anne Frank (1959)

‘O Diário de Anne Frank’ (1959)

Dos filmes mais conhecidos sobre o Holocausto, O Diário de Anne Frank acompanha a vida de Anne Frank e da sua família durante a Segunda Guerra Mundial. Escondidos num sótão à espera que a perseguição nazi chegasse ao fim, acabaram por ser apanhados e levados para um campo de concentração. A história é baseada em factos verídicos escritos no diário da própria Anne, entre 12 de junho de 1942 e 1 de agosto de 1944. Estes foram, dois anos após o fim da guerra (1947), reunidos em livro pelo seu pai.

Sob a direção de George Stevens, o filme contou com Millie Perkins, Joseph Schildkraut e Shelley Winters no elenco. Esta última foi vencedora do Óscar de Melhor Atriz Secundária.

A escolha de Sophie (1982)

‘A Escolha de Sophie’ (1982)

Sophie é uma imigrante polaca que divide uma pensão com dois homens em Brooklyn. Tudo parece estar bem até que Sophie começa a ter flashbacks do tempo em que esteve num campo de concentração e das escolhas difíceis que teve de fazer.

Baseado no best-seller do mesmo nome da autoria de William Styron (1979) e assinado por Alan J. Pakula, este filme protagonizado por Kevin Kline e Meryl Streep, rendeu à atriz o Óscar de Melhor Atriz.

Europa Europa (1990)

‘Europa Europa’ (1990)

Baseado na autobiografia de Solomon Perel, datada do mesmo ano, o filme conta a jornada de um rapaz judeu que, depois de se separar da família, escapou ao Holocausto e à perseguição nazi mascarado como um alemão de elite.

Dirigido por Agnieszka Holland, o elenco de Europa Europa contou com as performances de Perel, o autor que inspirou a história, Marco Hofschneider, Julie Delpy e René Hofschneider. O filme chegou a ser nomeado para um Óscar, que acabou por não vencer, mas arrecadou outros importantes prémios como o Globo de Ouro de Melhor Filme Estrangeiro.

Os Falsificadores (2007)

‘Os Falsificadores’ (2007)

A Operação Bernhard é um plano secreto para desestabilizar o Reino Unido, inundando a sua economia com notas falsificadas. O filme é baseado no livro The Devil’s Workshop: A Memoir of the Nazi Counterfeiting Operation (1983), escrito por Adolf Burger, um judeu eslovaco preso por falsificar certificados de batismo para salvar judeus da deportação.

Die Fälscher (nome original) de Stefan Ruzowitzky, teve entre o elenco Karl Markovics, August Diehl, Devid Striesow, Martin Brambach e August Zirner. Este foi ainda vencedor do Óscar de Melhor Filme Estrangeiro.

LÊ TAMBÉM: ÓSCARES 2020: TÃO AMBICIOSOS QUANTO BAFIENTOS