As lesões de Madonna que levaram ao cancelamento de alguns concertos nos EUA, tornaram-se evidentes no seu último concerto em Lisboa. As limitações da cantora deixam no ar a dúvida se irá a rainha da pop conseguir aguentar tantas atuações.

Madonna atuou na passada terça-feira (14) no coliseu de Lisboa, neste que é o segundo de 8 concertos em Portugal. Apesar da boa disposição, Madonna quis justificar o facto de às vezes coxear devido às suas 25 lesões. Entre coreografias Madonna pediu com um tom irónico: “Não prestem atenção ao que se passa da cintura para baixo”.

A rainha da pop está em digressão pela Europa. Para além de Portugal, onde tem ainda marcados mais 6 concertos, estão também previstos 15 concertos em Londres, no London Palladium, e 14 concertos em Paris, no Le Grand Rex.

Os problemas de saúde

Madonna viu alguns dos seus concertos cancelados devido a problemas de saúde durante a sua digressão americana  – 2 concertos em Nova Iorque, 1 em Los Angeles, 3 em Boston e 1 em Miami. Uma lesão no joelho feita em Nova Iorque teve como resultado vários cancelamentos.

“Quando subi a escada para cantar ‘Batuka’, estava em lágrimas com a dor causada pelas minhas lesões. Nos últimos dias, a dor tem sido indescritível. A cada canção que canção, rezava para conseguir acabar o concerto. As minhas preces foram atendidas e consegui”, explicou.

A artista foi aconselhada pelos seus médicos a fazer uma pausa para “descansar o máximo possível de modo a não sofrer danos irreparáveis”. Acerca da lesão, Madonna acrescentou: “Nunca deixei que uma lesão me impedisse de atuar, mas desta vez tenho de aceitar que não é vergonha nenhuma ser humana e ter de carregar no botão da pausa”.

No entanto, apesar das lesões e da polémica relativa à entrada de telemóveis no recinto (a cantora americana proibiu a entrada dos dispositivos), os concertos têm sido um sucesso com uma boa resposta por parte do público.

Madonna que completou em Agosto 61 anos, esteve a viver em Lisboa em 2017 e, embora tenha regressado aos Estados Unidos no final de 2019, continua a ter Lisboa no coração. A sua estadia em Portugal foi a principal influência para o seu mais recente álbum: Madame X.Os próximos concertos vão ter lugar já esta quinta-feira e nos dias 18, 19, 21, 22 e 23, sempre no Coliseu de Lisboa.

LÊ TAMBÉM: BILLIE EILISH É A ESCOLHIDA PARA INTERPRETAR TEMA DO PRÓXIMO 007