A cumprir a tradição dos últimos anos, o canal The CW toma a dianteira nas suas decisões sobre a próxima grelha. Ainda mais cedo do que habitual, o canal renovou 13 séries para a temporada 2020-2021, mais três do que aquelas que renovou na mesma altura do ano passado.

Com Arrow a concluir a sua última temporada ainda neste mês de janeiro (28), o universo da DC Comics fica reconfigurado na próxima temporada: além de incluir novos episódios de The Flash (Temporada 7), Supergirl (Temporada 6), DC’s Legends of Tomorrow (Temporada 6), Black Lightning (Temporada 4) e agora também Batwoman (Temporada 2), que se junta ao lote fixo depois da sua estreia em outubro de 2019.

Legacies, o spin-off do universo de The Vampire Diaries, garante a sua terceira temporada, tal como o reboot de Charmed, a nova versão de Roswell e In the Dark.

Os teen dramas Riverdale e All American também continuam na grelha do canal, com a quinta e terceira temporadas respetivamente. Por fim, Nancy Drew, que habita no mesmo universo dos Archie Comics de Riverdale, foi renovada para a segunda temporada.

Dynasty: a série tão vista como um talk-show português soma e segue

Num desafio aos limites das baixas audiências, Dynasty também foi incluída neste lote de renovações, garantindo assim a sua quarta temporada. Lembre-se que a série tem desde o segundo episódio uma audiência ao vivo inferior a um milhão. O mais recente episódio, emitido a 6 de dezembro, agarrou apenas 370 mil espectadores, uma audiência similar ao que obtêm programas de daytime nos canais portugueses. E, relembramos, os Estados Unidos têm uma população superior a 300 milhões de pessoas.

A sua continuada renovação é a prova da existência de modelos de sustentabilidade distintos nos canais televisivos americanos. O caso da The CW resulta de uma combinação entre audiências ao vivo, visualizações na sua própria plataforma de streaming e um contrato milionário com a Netflix, que detém os direitos de transmissão de todas as suas séries nos EUA estreadas até 2019.

Perante este contexto financeiro, o canal detém uma maior capacidade de prolongar a duração de séries independentemente da sua audiência ao vivo, já que a sua sustentabilidade se garante através desta abordagem multiplataforma. Nos últimos anos, é extremamente raro que uma série não seja renovada após a sua primeira ou segunda temporada.

Por ter um portfólio constantemente a expandir a cada ano, a estação também tem optado por definir o fim de dramas de mais longa duração, numa estratégia que tem permitido o rejuvenescimento gradual da grelha. Entre 2019 e o primeiro semestre de 2020, saem da programação Crazy Ex-Girlfriend, Jane the Virgin, iZombie, Arrow, Supernatural e The 100.

Riverdale