Pesadelo na Cozinha - Ljubomir Stanisic
Ljubomir com o casal de proprietários do restaurante 'A Faia'

Pesadelo na Cozinha. Ljubomir já faz amigos e esta semana vai até ao Algarve

O Pesadelo na Cozinha deste domingo (5) vai até Cacela Velha, no Algarve, para salvar um restaurante com o nome Casa Azul. O programa acontece na mesma semana em que um dos participantes, o dono do restaurante A Faia, revelou ter ficado “amicíssimo” do chef bósnio.

No próximo desafio, Ljubomir Stanisic viaja até ao sul do país para visitar um restaurante que pertence a Jorge há três anos. No local, o proprietário queixa-se da sazonalidade do negócio, que no Inverno não funciona, o que lhe tem trazido problemas financeiros.

O chef de Pesadelo na Cozinha prova todos os pratos e fica insatisfeito devido à falta de frescura dos ingredientes e à pobre confeção. Será que conseguirá ajudar a resolver os problemas e evitar que Jorge feche o negócio com que sempre sonhou?

Lê também: ‘O Programa da Cristina’ de manhã à noite na edição de aniversário

Ljubomir e Mário ficaram “amicíssimos”

Na última edição do programa, que foi em Alverca do Ribatejo, no restaurante A Faia, as coisas não podiam ter corrido melhor. Mário, proprietário do estabelecimento, contou à Impala que ele e o cozinheiro ficaram “amicíssimos” e que ficou “muito grato” por tudo o que este lhe ensinou.

No local está inclusivamente uma fotografia do casal que é dono do restaurante com a companhia de Ljubomir. Garantem que estão a seguir todos os conselhos dados pelo chef, a quem deixam uma mensagem de agradecimento: “Foi ele que me abriu os olhos. Foi ele que me deu na cabeça, mas valeu a pena“, relata.

À NiT confessa que se emocionou a ver o programa. “Gostei de ver o programa, foi fascinante, foram mais umas lágrimazinhas que caíram. Vi o programa sozinho, pus a esposa num lado e fui para o outro. Queria ter o meu momento“, admite.

Muita gente pode dizer aquilo que quiser do Ljubomir, mas aquilo que as pessoas dizem não é aquilo que é. Ele é simples e direto. Ljubomir é uma pessoa que ensina, ajuda, e uma mais valia. Temos é de seguir os conselhos dele“, diz à revista VIP.

A experiência, que correu melhor do que é habitual, é considerada um privilégio por Mário Carvalhal. “Eu não estava à espera era das atitudes do chef, do amor e companheirismo que ele teve comigo. Ele gostou muito de mim e isso é um grande privilégio. Chegou até a um certo ponto em que lhe disse: eu não mereço tanto.“, conta.

 

Mais Artigos
Festa é Festa
‘Festa é Festa’ já tem data de estreia na TVI