Como já tem sido hábito, o ex-presidente Barack Obama partilhou no Instagram uma lista dos melhores livros que leu este ano. A seleção é variada e inclui 19 títulos.

A lista abrange romances, não-ficção e investigações. Destaque para Trick Mirror, de Jia Tolentino, How to Do Nothing: Resisting the Attention Economy, de Jenny Odell, e The Heartbeat of Wounded Knee: Wounded Knee: Native World from 1890 to the Present, de David Treuer.

Os favoritos de 2019 de Barack Obama:

  • A Different Way to Win: Dan Rooney’s Story from the Super Bowl to the Rooney Rule, de Jim Rooney
  • Trust Exercise, de Susan Choi
  • The Topeka School, de Ben Lerner
  • Say Nothing: A True Story of Murder and Memory in Northern Ireland, de Patrick Radden Keefe
  • The Orphan Master’s Son, de Adam Johnson
  • Lot: Stories, de Bryan Washington
  • How to Do Nothing: Resisting the Attention Economy, de Jenny Odell
  • Girl, Woman, Other, de Bernardine Evaristo
  • The Anarchy: The Relentless Rise of the East India Company, de William Dalrymple
  • The Age of Surveillance Capitalism: The Fight for a Human Future at the New Frontier of Power, de Shoshana Zuboff
  • Furious Hours: Murder, Fraud, and the Last Trial of Harper Lee, de Casey Cep
  • The Heartbeat of Wounded Knee: Native America from 1890 to the Present, de David Treuer
  • Lost Children Archive, de Valeria Luiselli
  • Normal People, de Sally Rooney
  • The Yellow House, de Sarah M. Broom
  • Solitary, de Albert Woodfox
  • Trick Mirror: Reflections on Self-Delusion, de Jia Tolentino
  • We Live in Water: Stories, de Jess Walter
  • The Sixth Man, de Andre Iguodala
Lê também: ESPALHA-FACTOS. AGORA, AS HISTÓRIAS EM GRANDE PLANO

Nenhum dos 19 livros listados tem tradução na língua portuguesa.

O ex-presidente relembrou também a lista de recomendações que já tinha divulgado no início do ano, que integra, por exemplo, Finding My Voice, de Valerie Jarrett, e Moment of lift, de Melinda Gates.

Para Barack Obama, esta é uma “tradição que me diverte”, escreveu no post. O ex-presidente aproveitou também a ocasião para uma reflexão “Mesmo estando muito atarefado com a vida familiar, o trabalho e os compromissos sociais e de voluntariado, é através da literatura e da arte que podemos valorizar as experiências do dia a dia”.

Obama pretende também partilhar as listas de filmes e músicas favoritas nos próximos dias.