O Flamengo de Jorge Jesus não é campeão do mundo de clubes e perdeu, já no prolongamento, para o Liverpool, também campeão europeu. No entanto, a audiência do jogo contribuiu para um dia em que a RTP1 chegou ao primeiro lugar.

A estação pública marcou 16,8% de share, contra 16,7% da SIC, habitual líder, nos números deste sábado (21). A TVI fechou o dia com 12,2%.

A final da Taça do Mundo de Clubes foi o programa mais visto do dia, com 15,3% de audiência média e 36,3% de share e conseguiu também o minuto mais visto do dia, às 19h51, com um pico de 20,5% de audiência. Jorge Jesus.

O bom resultado da partida contribuiu para colocar o Telejornal (9,8% / 21,9%) na liderança dos informativos, contra o Jornal da Noite (9,1% / 20,3%) e o Jornal das 8 (7,4% / 16,4%).

Golpe de Sorte na reconquista

Golpe de Sorte: Um Conto de Natal

Fotografia: SIC / Divulgação

A SIC recuperou o primeiro lugar quando o Telejornal saiu do ar. O telefilme Golpe de Sorte: Um Conto de Natal marcou 12,1% de audiência média e 26,9% de share, remetendo o Mental Samurai: Especial Natal (7,2% / 15,9%) para o segundo lugar.

Conta-me Como Foi, emitida às 21h, concorreu com as apostas da concorrência apenas a partir das 21h20 e cresceu pela segunda semana consecutiva, marcando a melhor audiência e quota de mercado desde a estreia: 6,4% de rating e 14% de share. A série mereceu a atenção de 603 mil espectadores por minuto, em ligeiro aumento face à semana passada.

Outros destaques

  • Jogo de Todos Os Jogos marcou o melhor resultado desde que está no horário das 22h. O concurso apresentado por Filomena Cautela marcou 4,7% de audiência média e 12,1% de share.
  • Graças à subida de todos os programas, a RTP1 teve 15,6% de quota de mercado em horário nobre, contra 21,6% da SIC e 13,9% da TVI. A média do canal público neste período aos sábados é de 13%.
  • O cinema de Natal já arrancou na SIC e o clássico Um Príncipe em Nova Iorque voltou à antena. Liderou, com 6,3% de audiência média e 20,5% de share.
  • Casados À Primeira Vista – A Semana marcou novo mínimo de share: 15,5%, com uma audiência média de 4%.