Tio Tomás óscares
Foto: página oficial de Regina Pessoa no Facebook

Curta-metragem portuguesa está entre as finalistas para os Óscares

Tio Tomás, A Contabilidade dos Dias está entre as 10 finalistas que concorrem à nomeação oficial para os Óscares 2020. A curta-metragem, realizada por Regina Pessoa, está na categoria de Melhor Curta-Metragem de Animação.

Dos 92 filmes elegíveis na categoria, foram selecionados 10. Destes, posteriormente, sairão os cinco nomeados oficiais, a revelar no dia 13 de janeiro.

A história remete para “as memórias afetivas e visuais” da infância da própria realizadora e pretende homenagear um tio, “um homem humilde e um pouco excêntrico que teve uma vida simples e anónima”, é possível ler na nota de intenções do filme. “Este é o meu testemunho como a vida de uma pessoa não tem de ser extraordinária para ser excecional na vida de alguém“, afirma Regina Pessoa.

A curta de 13 minutos tem vindo a conquistar reconhecimento internacional com uma nomeação para um prémio Annie e vencedora de dois prémios no Festival Internacional de Animação de Annecy (Prémio Especial do Júri e Prémio para a Melhor Música Original).

Tio Tomás, A Contabilidade dos Dias é distribuído e promovido pela Agência da Curta Metragem e coproduzido entre Portugal (Abi Feijó, Ciclope Filmes), França (Reginald de Guillebon, Les Armateurs) e Canadá (Julie Roy, ONF).

Nesta corrida aos cinco nomeados finais e ao prémio de Melhor Curta-Metragem de Animação, a curta portuguesa concorre com nove trabalhos internacionais como, por exemplo, Hair Love, de Matthew A. Cherry, ou uma curta-metragem de animação da Pixar intitulada Kitbull, de Rosana Sullivan.

Sobre a realizadora

Regina Pessoa nasceu em  Coimbra, em 1969. Ela é uma das realizadoras de cinema de animação português mais premiadas, somando já mais de 80 distinções. Esta é reconhecida por trabalhos como Noite (1999), História Trágica Com Final Feliz (2005) e Kali, O Pequeno Vampiro (2012). Em todos, ao contrário de Tio Tomás, A Contabilidade dos Dias que aborda a idade adulta, a realizadora debruçou-se sobre a infância.

A realizadora portuguesa integra ainda, desde 2018, a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas dos Estados-Unidos, que fica encarregue da entrega dos Óscares.

LÊ TAMBÉM: PARASITAS E DOR E GLÓRIA NA SHORTLIST PARA OS ÓSCARES
Mais Artigos
natal
De ‘Monstros Fantásticos’ a ‘Mamma Mia 2’, estes são os filmes de Natal da SIC