Scarlett Johansson e Adam Driver em Marriage Story nomeado para os Óscares
Marriage Story (Netflix)

Crítica. ‘Marriage Story’: quem somos e para onde vamos?

Marriage Story é o novo grande sucesso da Netflix. Depois de The Irishman, o filme que conta com Scarlett Johansson e Adam Driver nos papéis principais, é um dos fortes candidatos aos Óscares de 2020.

Realizado por Noah Baumbach (Frances Ha, The Meyerowitz Stories), o novo filme da Netflix estreou no dia 6 de dezembro e desde então que tem feito as maravilhas dos críticos e dos fãs de cinema. Apelidado como “um dos filmes do ano”, Marriage Story conta-nos a história de duas pessoas que chegaram a um ponto das suas vidas em que o casamento e o amor que nutriam um pelo outro já não são fortes o suficiente para sustentar a união. É de fácil identificação, num mundo em que grande parte dos casamentos termina em divórcio. E Nicole e Charlie não são exceção.

Scarlett Johansson e Adam Driver são Nicole e Charlie, em ‘Marriage Story’.

Baseado no divórcio que o realizador viveu com a atriz Jennifer Jason Leigh, Marriage Story é honesto, cru e violento. As questões legais confundem-se com a emoção e, no meio de tanta papelada, fica a incerteza de quem são, quem foram, se algum dia se conheceram e o que podem fazer a seguir.

Podemos defender a ideia de que o novo filme de Baumbach não é original. A verdade é que Kramer Vs. Kramer ainda está bem presente na memória de quem o viu, especialmente devido às atuações de Meryl Streep e Dustin Hoffman, mas Marriage Story não se perde no caminho e chega à meta pretendida.

Estreado em agosto deste ano no Festival de Veneza, esta história conquistou os críticos e teve direito a uma ovação de longos minutos de toda a plateia presente. A aclamação foi imediata e os Óscares automaticamente entraram na conversa. A pouco tempo de se descobrirem os nomeados para a edição de 2020, o filme que coloca Driver e Johansson no centro das atenções será, sem sombra de dúvidas, um dos grandes nomeados da Academia. E merecidamente.

Um casamento falhado

Charlie e Nicole começam o filme a enumerar as inúmeras coisas que adoram um sobre o outro. Ela é uma fantástica atriz, uma excelente ouvinte e uma óptima mãe. Ele, é um incrível pai, mas é de lágrima fácil quando vê filmes. No entanto, o caloroso começo contrasta com a fria situação em que as personagens se encontram: um casamento sem remédio.

Todos os fins de relações são difíceis e marcantes. A emoção apodera-se de nós, a razão foge-nos pelos dedos e o apocalipse parece ter chegado quando pensávamos nadar num mar de rosas. No caso de Charlie, é mais ou menos isso que lhe acontece. Não teve noção das falhas que cometia no casamento ao não ouvir Nicole e ao deixar, discretamente, que os seus desejos se sobrepusessem aos da mulher. Quando Nicole vê a luz ao fim do túnel – a esperança de uma reviravolta na carreira de atriz – ela agarra-a, deixando para trás o teatro, Nova Iorque, o casamento e a infelicidade.

Laura Dern interpreta Nora Fanshaw, advogada de Nicole.

Apesar de frio e catártico, Marriage Story tem uma certa esperança dentro de si. O amor que une as personagens pode ter chegado ao fim, mas as carreiras de ambos parecem ir de vento em pompa. Charlie consegue chegar à Broadway com uma das suas peças e Nicole consegue um papel numa série, alcançando parte da fama que sempre queria, mas que deixou adormecida no seu casamento nova-iorquino. Independentemente de ser um divórcio terminal, a rutura é o caminho para a mudança e traz lições a serem aprendidas. Por vezes, é preciso perdermo-nos nas encruzilhadas para encontrar o caminho que sempre procurámos.

Enriquecido pelas honestas e tocantes atuações de Adam Driver e Scarlett Johansson –  que parecem ter pretendido mostrar que há muito talento escondido por detrás das personagens de Star Wars e da Marvel que ambos encarnam – o novo filme da Netflix foca-se em especial na luta pela custódia do filho de oito anos, Henry, que se vê mergulhado na confusão conflituosa que, a certo ponto, parece deixar os próprios pais sem mãos a medir.

Claramente influenciado por Woody Allen e os seus desastres amorosos, num ego eliminado pela mulher cruel que o pretende deixar sem nada, Baumbach vira o jogo e desvenda-nos a verdade sobre o divórcio. Não há vencedores nem perdedores, nem homens nem mulheres cruéis. Há vida a bater à porta, à espera de abrir uma nova janela.

Marriage Story mostra-nos que as memórias fazem parte, que o sofrimento nos faz crescer e que, mesmo que encontremos novos caminhos, nunca esquecemos os antigos. De olhar orientador para o coração enfraquecido, Marriage Story aquece-nos e solidifica-se como um dos grandes filmes do ano.

Título original: Marriage Story
Realização: Noah Baumbach
Argumento: Noah Baumbach
Elenco: Scarlett Johansson, Adam Driver, Laura Dern
Género: Comédia, Drama, Romance
Duração: 136 minutos

LÊ TAMBÉM: LAST CHRISTMAS: SIM, EMILIA CLARKE, AO PÉ DISTO O FIM DE GAME OF THRONES ATÉ PARECE BOM 
Reader Rating4 Votes
8.8
8

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Mais Artigos
Bora Lá Disney
Covid-19. Próximos filmes da Disney podem estrear diretamente “em casa”