A “pirralhaGreta Thunberg foi eleita pela revista TIME como a Personalidade do Ano 2019. O epíteto, que não hesitou em adotar para a sua biografia na rede social Twitter, foi atribuído esta terça-feira (10) pelo presidente do Brasil, Jair Bolsonaro.

Pirralha significa criança, ou jovem, geralmente pequena, dizem os dicionários. E, realmente, nunca ninguém tão novo tinha sido distinguido individualmente pela revista norte-americana. A adolescente sueca, de 16 anos, foi responsável por inspirar movimentos contra as alterações climáticas e em defesa do ambiente em todo o mundo.

Por fazer soar os alarmes em relação ao relacionamento predatório que a humanidade tem com a única casa que tem, por trazer a um mundo fragmentado uma voz que transcende fronteiras, por nos mostrar a todos o que pode acontecer quando uma nova geração nos guia”, são as razões pelas quais os editores da TIME a escolheram.

A publicação aponta ainda que “as mudanças com impacto raramente acontecem sem a força catalisadora de pessoas influentes” e que, este ano, Greta Thunberg foi essa pessoa, sublinhando ainda o facto de a jovem ter levado às ruas de todo o mundo “sete milhões de grevistas” pelo ambiente.

Este mês, a caminho de Madrid, onde participa na Cimeira do Clima, a ativista ambiental passou por Portugal. Aportou em Lisboa, onde foi feita a fotografia que dá capa à edição da TIME em que é revelada como a figura do ano. Esta quarta (11) reafirmou, frente aos líderes mundiais, que “há esperança”. A questão é que ela não vem “dos governos ou das empresas“, mas sim “das pessoas“.