O Festival Eurovisão Júnior deste domingo (24) foi o mais visto desde que Portugal voltou ao concurso, na edição de 2017. O recorde de audiência junta-se assim à melhor classificação, obtida por Joana Almeida em Gliwice.

A sintonizar o canal público estiveram 333,8 mil espectadores, o equivalente a 3,5% de audiência média e 9,6% de share, um valor que se superioriza face aos 2,9% / 8% de 2018 e aos 2,2% / 7,2% que foram alcançados quando, em 2017, Mariana Venâncio cantou Youtuber em Tbilisi.

Estes valores, que mostram um crescimento lento dos números da Eurovisão Júnior, demonstram ainda que, apesar da subida, o programa foi, em média, terceiro no horário, atrás das apostas da TVI e SIC. Só no final da emissão, quando começaram a ser anunciadas as pontuações do júri e televoto, o Festival subiu ao segundo lugar.

À mesma hora, a TVI transmitiu Somos Portugal (7,6% / 18,3%) e a SIC a série Investigação Criminal: Los Angeles (5% / 14%) e o filme Super-Homem: O Regresso (6,1% / 14,9%).

No total diário, a SIC manteve o primeiro lugar, com 18,8% de share e a TVI voltou ao segundo, marcando 14,8%. A RTP1 chegou aos 13,6%. A diferença entre TVI (14%) e RTP1 (13,7%) nas contas mensais é agora de três décimas.

Outros destaques

  • O jogo entre o FC Porto e o Vitória de Setúbal, da Taça de Portugal, marcou o pior resultado da temporada para um desafio da competição: 7,8% de audiência média e 17,1% de share.
  • O Portugal x Brasil, do Campeonato do Mundo de Futebol de Praia, registou 2,1% de audiência média e 10,2% de share, transmitido perto da meia-noite na RTP1.
  • A TVI começou a repôr, ao fim da noite, a série portuguesa O Dom. O resultado da reestreia foi de 0,8% de audiência média e 5,7% de share.
  • O Jornal da Noite (13,7% / 25,3%) foi, com grande vantagem, o programa mais visto do dia. Superou Casados À Primeira Vista II (12,6% / 25,5%) e o Primeiro Jornal (10,2% / 26,5%). Só a SIC teve programas acima dos 10% de rating.