A nova plataforma de streaming da Disney, lançada esta terça-feira (12),  não conseguiu uma estreia sem percalços. O elevado número de tentativas de acesso ao serviço Disney+ levou à queda do sistema durante a madrugada do seu lançamento, num cenário bastante agridoce para a companhia.

O enorme sucesso do serviço pregou uma rasteira à empresa, que não previa que estas falhas fossem acontecer. Segundo as reclamações dos utilizadores, são várias as mensagens de erro a surgir perante a tentativa de explorar a novidade que promete rivalizar com a Netflix, a atual líder do mercado. Desta forma, muitos dos clientes ainda não tiveram o prazer de navegar pela oferta disponível.

A forte adesão por parte do grande público deve-se à extensa biblioteca com que o serviço conta, apresentando um catálogo com cerca de 500 filmes e mais de 7,5 mil episódios de séries televisivas. Entre o conteúdo disponível nesta fase inicial do projeto, pode-se destacar The Mandalorian, a série exclusiva de Star Wars, diversos filmes do universo Marvel e uma vasta coleção de clássicos da Disney.

The Mandalorian

The Mandalorian é uma das ofertas da plataforma. (Imagem: Disney)

Estes problemas técnicos foram imediatamente reconhecidos pela Disney+ através de um tweet onde são justificadas as falhas. “A procura pela Disney+ excedeu as nossas altas expetativas. Estamos muito satisfeitos que estejam entusiasmados para assistir a todos os vossos favoritos e estamos a trabalhar rapidamente para resolver os problemas atuais. Nós apreciamos a vossa paciência.”

Por enquanto, o lançamento é limitado à América do Norte e aos Países Baixos. A novidade chegará a alguns outros países da Europa em março, mas a lista ainda não inclui Portugal.