A jornalista Judite Sousa usou a conta no Instagram para anunciar esta quarta-feira (6) que está de saída da TVI, onde ocupava o cargo de diretora-adjunta de Informação e onde desempenhou ao longo de oito anos funções de repórter e apresentadora de vários noticiários, entre os quais o principal do canal, o Jornal das 8.

A saída da profissional acontece poucos meses antes da previsível entrada da Cofina como acionista maioritária da Media Capital, proprietária da estação televisiva. Judite diz que toma a decisão “depois de uma longa e serena ponderação“, sublinhando que estes foram “oito anos que me permitiram, em total liberdade, vivenciar a paixão pelo jornalismo com sentido de dever e responsabilidade ao serviço de uma empresa privada“. Anteriormente, a jornalista trabalhou durante cerca de três décadas para a RTP, onde se tornou uma das caras mais emblemáticas da estação pública.

No momento da despedida, Judite Sousa expressa “gratidão” aos vários “companheiros de trabalho das diferentes áreas da empresa“, sublinhando que nos últimos anos “particularmente difíceis“, entendeu “sinais de conforto em palavras ou na reserva do silêncio“.

No texto que publicou fez um agradecimento particular a José Alberto Carvalho, que saiu com ela da RTP em 2011, e ainda ao diretor de informação Sérgio Figueiredo, pelas “oportunidades profissionais” dos “últimos quatro anos“, que considera terem ajudado a ultrapassar os momentos mais difíceis da sua existência.

Judite Sousa esteve afastada dos ecrãs nos últimos meses, por motivos nunca esclarecidos publicamente. Na fase inicial da negociação entre a Cofina e a Media Capital surgiram rumores, publicados pelo jornal Sol e depois desmentidos, de que a jornalista, bem como os colegas José Alberto Carvalho e Sousa Martins, teriam sido abordados pelo futuro acionista para rescisões amigáveis.

A TVI reagiu à saída de Judite realçando que “por sua vontade sua, e depois de um longo percurso em que a Jornalista dedicou a vida profissional à informação e ao sector, de forma isenta e profissional e com o inequívoco reconhecimento dos espectadores e dos portugueses pelo mundo fora, as partes chegaram a acordo relativamente ao término deste vínculo profissional”. O canal de televisão sublinha ainda que “a decisão foi tomada de comum acordo depois de, em inteira liberdade e consciência, a Jornalista ter demonstrado a sua vontade em terminar este ciclo da sua carreira”.

 

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Depois de uma longa e serena ponderação, decidi terminar a minha relação profissional com a TVI. Foram oito anos que me permitiram, em total liberdade, vivenciar a paixão pelo jornalismo com sentido de dever e responsabilidade ao serviço de uma empresa privada. Este é o momento para expressar gratidão a todos os meus companheiros de trabalho das diferentes áreas da empresa. Os últimos anos foram particularmente difíceis, mas em palavras ou na reserva do silêncio, entendi sinais de conforto. Quero expressar o meu agradecimento ao José Alberto Carvalho que me desafiou para esta viagem, com amizade, em 2011. Quero igualmente agradecer ao Sérgio Figueiredo as oportunidades profissionais que me proporcionou nestes últimos quatro anos e que me ajudaram a ultrapassar momentos mais difíceis da minha existência. Finalmente, uma palavra aos espectadores da TVI cujo carinho e apoio nunca me faltaram #omeucomunicadooficial #acordotvi

Uma publicação partilhada por Judite Sousa (@juditesousaoficial) a

Em atualização